Como aumentar o tempo dedicado ao ensino?

 

Uma das medidas mais importantes para melhorar os índices de desempenho dos alunos é aproveitar melhor o período do professor em sala de aula. O dia a dia dos professores inclui uma série de processos que podem tomar bastante tempo: correção de avaliações, chamada, conferência de deveres de casa, sem falar no tempo dedicado a, por exemplo, idas ao banheiro, limpeza do quadro e chamar atenção da turma.

 

Em 2015, o Banco Mundial realizou um estudo focado nos países latinoamericanos e revelou que os alunos perdem, em média, o equivalente a um dia de aula por semana devido ao mau gerenciamento do tempo em sala de aula. Felizmente, existem práticas simples e baratas que podem solucionar esse problema.

Treinamento para professores

Investir em treinamentos e consultorias para professores e coordenadores pedagógicos pode trazer um ótimo retorno para as instituições de ensino como um todo, além de melhorar a performance de cada um enquanto profissional. Com a orientação de coaches, os educadores aprendem técnicas e metodologias que auxiliam no planejamento das aulas e na condução do processo de aprendizagem dentro e fora da sala, essenciais para um bom aproveitamento de tempo.

Estimular a participação da turma

Quando os alunos são interessados e participativos, o desempenho é bem melhor e a aula acontece de maneira mais fluida. É importante que os alunos se mantenham atentos, para evitar distrações, perguntas repetidas ou perda de conteúdo.

 

Apresentar exemplos do universo dos estudantes, promover atividades mais dinâmicas, como jogos e filmes, são boas dicas para quem quer incentivar a participação dos alunos.

Estabelecer novos canais de comunicação

Tirar dúvidas, corrigir trabalhos e provas, fazer exercícios extras de fixação: todas essas atividades, quando realizadas em sala de aula, ocupam boa parte do horário. Mas isso não é mais necessário, principalmente porque a tecnologia viabiliza várias outras formas de comunicação entre o professor e a turma.

 

Criar grupos em redes sociais, pastas compartilhadas e fóruns de discussão online, por exemplo, são ótimos canais de diálogo. Assim, várias pendências podem ser resolvidas sem precisar tomar o tempo da aula, que deve ser dedicado, principalmente, à exposição de conteúdo e debate de ideias.

Automação de provas

Essa é uma das medidas que mais fazem a diferença. Chega de dedicar horas e horas para criar e corrigir provas. Existem sistemas, como o do Prova Fácil, que realiza tudo isso de maneira automatizada: tudo simples e rápido, uma verdadeira revolução para a vida dos professores.

 

A plataforma apresenta várias funções que, agora, podem ser executadas em questões de alguns cliques e segundos: desde a criação das provas com diagramação automática a partir da seleção dentro do banco de questões até a correção automática de gabaritos por aplicativo, que gera relatórios inteligentes sobre o desempenho dos alunos. É ou não é um grande facilitador?

Incentivar o estudo em casa

O processo de ensino e aprendizagem é contínuo, e o estudo não deve ficar restrito ao ambiente da sala de aula. Por isso, converse sempre com seus alunos e mostre a eles como estudar em casa pode ser potente e prazeroso: tudo o que você quiser descobrir pode ser encontrado na internet.

 

Isso, além de promover maior autonomia para os estudantes, auxilia na fixação da matéria e no desenvolvimento de um pensamento mais crítico. Além disso, faz com que o aluno chegue em sala de aula melhor preparado, o que pode poupar bastante tempo.

 

Viu só? Melhorar o rendimento das aulas não exige nenhuma estratégia muito cara ou complexa. Com planejamento e comprometimento de todas as partes envolvidas, é totalmente possível aumentar o tempo que o professor dedica exclusivamente ao ensino. Os resultados tendem a ser cada vez melhores.