3 curiosidades sobre a Aprendizagem Adaptativa

10 de outubro de 2014
3 curiosidades sobre a aprendizagem adaptativa

Você já parou para pensar na eficácia do método de ensino utilizado pelas instituições? Será que as escolas estão modernizando suas metodologias afim de melhor atender às necessidades dos alunos? O sistema de ensino brasileiro precisa ser reformulado e o uso da aprendizagem adaptativa é uma necessidade imediata para tornar esse processo mais interessante e relevante para toda a comunidade escolar e por isso vamos te apresentar 3 curiosidades sobre a aprendizagem adaptativa.

Levar a aprendizagem adaptativa para dentro das salas de aula é pensar no bom desempenho individual dos alunos. Os professores (e demais profissionais que compõem uma escola) precisam enxergar os alunos como formadores de opinião, onde as dúvidas, habilidades e dificuldades de cada um precisam ser consideradas.

Através da aprendizagem adaptativa os professores podem alcançar todos os alunos, apesar das dificuldades advindas da diversidade do grupo. E, aos alunos, esta prática oferece a oportunidade de aprender no próprio ritmo e ter mais momentos em particular com os professores.

Por que a aprendizagem adaptativa é importante? Pois qualquer aluno pode se beneficiar de suas práticas. Através dele é possível estruturar planos de aula que atendam às necessidades individuais de cada um, obviamente sem perder o bom andamento da turma.

3 curiosidades sobre a aprendizagem adaptativa

3 fatos surpreendentes sobre a aprendizagem adaptativa:

  • Gestão da sala de aula

Os professores podem personalizar o aprendizado dos alunos, simplesmente, reorganizando os espaços da sala de aula. Essa gestão deve ser propícia às necessidades individuais dos alunos; para isso os professores precisam estar aptos a fazer as mudanças mantendo a ordem e a rotina das aulas.

Uma boa técnica instrucional, baseada na reorganização da turma, é formar duplas. Ao aproximar alunos por suas habilidades e fraquezas cria-se a oportunidades de que ambos trabalhem em seus próprios ritmos guiados por seus colegas e professores.

  • Abuse da tecnologia

Já existem plataformas e softwares criados exatamente para facilitar a prática da aprendizagem adaptativa. Tais recursos coletam dados e informações sobre a aprendizagem dos alunos e, inclusive, sugerem soluções conforme necessidades individuais. Alguns exemplos de plataformas adaptativas: DreamBox (personaliza o ensino por meio de games), Geekie Games (plataforma brasileira que ajuda estudantes a se preparar para o Enem), ScootPad (voltada para estudantes do ensino fundamental, permite o desenvolvimento de habilidades de leitura e matemática).

  • Equipe de Apoio

A aprendizagem adaptativa só é possível quando todos os envolvidos no sistema educacional contribuem, sejam os professores, administradores, pais ou até mesmo a comunidade. Independente da forma como cada um vai participar, seja passando conteúdo, acompanhando o rendimento dos alunos ou se reunindo para discutir melhorias, o envolvimento de todos é indispensável.

Quer descobrir se sua instituição de ensino é inovadora? clique aqui!