Aprendizagem Adaptativa: 12 dicas para gerar bons resultados

13 de janeiro de 2015
aprendizagem adaptativa 12 dicas

A instituição para a qual você trabalha já pensou em adotar a aprendizagem adaptativa? Ou melhor: vocês já fizeram algum tipo de discussão para avaliar a aplicabilidade e eficiência deste método? A aprendizagem adaptativa possibilita o mapeamento das principais deficiências de aprendizagem e ainda contribui para o desenvolvimento de um plano de estudos focado em supri-las – ou seja: vale muito a pena.

Considerando o volume de informações das quais os alunos têm acesso hoje, torna-se muito mais fácil desenvolver um trabalho mais direcionado às necessidades de cada um do que há alguns anos atrás. E mapear o desempenho dos alunos de forma individualizada possibilita uma proximidade cada vez maior do uso do ensino adaptativo de forma prática e eficaz.

Existem diversas formas de desenvolver este método de ensino, seja contando com recursos tecnológicos ou não. Cabe aos profissionais envolvidos no processo educacional avaliar as formas aplicáveis a sua realidade.

12 dicas aprendizagem adaptativa

Aplicando a aprendizagem adaptativa: 12 dicas essenciais

  1. Como já adiantamos, é indispensável que o professor faça uma análise mais aprofundada das suas turmas, mapeando os esforços dos alunos e identificando suas habilidades e necessidades.
  2.  Compartilhar com os alunos seus pontos fortes e fracos é uma forma de muni-los de informações, tornando-os mais aptos a participar deste processo de evolução pessoal, de forma consciente.
  3.  O ensino adaptativo permite que cada aluno estude à sua maneira, ao mesmo tempo em que oferece para professores e gestores de escolas importantes ferramentas de trabalho. Sendo assim, por mais que a aula seja para o grupo, ela deve ser pensada de forma individualizada.
  4.  A aprendizagem adaptativa não é um método que, quando aplicado, não tem data para finalizar. Sendo assim, faça um trabalho contínuo e sempre focado no aprendizado a partir das necessidades de cada aluno.
  5.  Plataformas adaptativas são excelentes estratégias para tornar as aulas mais dinâmicas e interessantes.
  6.  Fique atento às possibilidades de integrar educação e jogos. O uso de tablets e celulares em sala de aula deve ser visto como aliado dos professores, e não como inimigo.
  7.  Diversifique suas aulas. O aluno precisa ter muito foco e fazer “mais do mesmo” não irá cumprir esse objetivo; aliás, no ensino adaptativo, foco é tudo.
  8.  Todo o corpo docente precisa estar alinhado com o uso do ensino adaptativo. Adaptação é um caminho longo, logo, todos precisam de fato “comprar a ideia”.
  9. Já ouviu falar no “E-Learning”? Trata-se do ensino realizado através de recursos tecnológicos, como o famoso ensino à distância. Através de suas plataformas eletrônicas os alunos continuam aprendendo até mesmo fora da escola. Essa é uma ótima pedida.
  10.  O uso do Big Data, que faz um compilado gigantesco de dados, é muito importante para otimização do trabalho e comparação de dados.
  11.  Alunos mais interessados e realmente engajados com o processo de ensino são uma das vantagens da aprendizagem adaptativa.
  12.  Professores mais bem preparados e alinhados com os interesses dos alunos são uma consequência positiva da adoção do método.

aprendizagem adaptativa 12 dicas

Estas são algumas das vantagens e funcionalidades da aprendizagem adaptativa, dentre inúmeras outras que a instituição vai perceber com o tempo. Leve esta ideia para a instituição de ensino que você trabalha e, principalmente, comece a enxergar a tecnologia como uma aliada. Certamente, você vai alcançar melhores resultados.