Cinco recursos para a capacitação de professores e diretores

28 de dezembro de 2016
capacitação de professores

Se o Brasil já enfrenta um grande problema em relação à capacitação de professores, a situação é também complicada para manter professores treinados e em constante processo de capacitação. No primeiro semestre deste ano, o Ministério da Educação (MEC) revelou, em balanço, que cerca de 40% dos docentes brasileiros não têm a formação adequada para lecionar os conteúdos que estão ensinando a milhares de alunos todos os dias. Isso significa que, dos 518 mil professores da rede pública, cerca de 200 mil são responsáveis por ensinar matérias de áreas diferentes das quais foram formados para lecionar. Além disso, cerca de 12% dos professores brasileiros sequer concluíram o ensino superior.

Se é difícil manter excelência na formação dos docentes, outro obstáculo é garantir que eles se mantenham constantemente atualizados em sua área de formação. O Plano Nacional de Educação (PNE), aprovado em 2014 e que traça metas de uma década para a melhoria da qualidade do ensino brasileiro, enxergou o problema e recomenda que até 2024 ao menos 50% dos professores da educação básica sejam pós-graduados – em 2014, segundo o MEC, esse índice era de 31,4%. De acordo com o Observatório do PNE – plataforma online criada pela sociedade civil para monitorar o cumprimento dos objetivos traçados no plano – a deficiência na formação inicial dos professores brasileiros é “um dos grandes entraves na melhoria da qualidade da educação”. Para isso, conforme a plataforma, a solução seria investir na formação continuada, que “representa um grande aliado, na medida em que possibilita que o professor supra lacunas na sua formação inicial ao mesmo tempo em que se mantém em constante aperfeiçoamento em sua atividade profissional”.

Outra dificuldade existente no sistema de ensino brasileiro – e que só recentemente começou a ser pensado em nível nacional – é a formação também para diretores escolares. Listamos alguns recursos como políticas públicas, programas e plataformas de aprendizado para você buscar o mais adequado ao seu perfil e nunca deixar de desenvolver o conhecimento. Boa leitura!

capacitação de professores

Rede Nacional de Formação Continuada de Professores da Educação Básica

Instituído em 2004, o programa  escolheu como alvo os docentes da rede pública da educação básica. Esses professores – principalmente das áreas de alfabetização e linguagem, educação matemática e científica, ciências humanas e sociais, artes e educação física – podem recorrer à rede formada por instituições de ensino superior federais e estaduais que ficam responsáveis por produzir materiais de orientação voltados para cursos semipresenciais e à distância com carga horária de 120 horas.  Cabe ao MEC oferecer suporte técnico e financeiro, além de coordenar o desenvolvimento do programa, que é feito em regime de colaboração entre Estados, municípios e o Distrito Federal.

Política Nacional de Formação de Profissionais do Magistério da Educação Básica

Também conhecido como PARFOR é um programa criado em 2009 e que passou a oferecer cursos na modalidade presencial para professores da educação básica com três perfis distintos, desde que tenha atuação na rede pública:

  • Licenciatura: voltado para docentes ou tradutores intérpretes de Libras (Linguagem Brasileira de Sinais) e que não tenham formação superior;
  • Segunda licenciatura: para professores licenciados (que tenham ao menos três anos de experiência na rede pública) e que atuem em área distinta da sua formação inicial. Também cabe aos profissionais licenciados que atuam como tradutor intérprete de Libras
  • Formação pedagógica:  para docentes ou tradutores intérpretes de Libras graduados e não licenciados e que dão aulas na rede pública da educação básica

De acordo com o MEC, até o ano passado cerca de 12 mil professores já tinham concluído sua formação e mais de 50 mil docentes estavam matriculados nos cursos. As duas políticas destacadas acima mostram que, no século XXI, o MEC passou a assumir uma maior responsabilidade pelo desempenho e carreira de professores da educação básica.

capacitação de professores

Cursos gratuitos para capacitação de professores

Para quem não está, necessariamente, na rede pública, há algumas boas opções de cursos de capacitação que podem ser encontrados em plataformas espalhadas pela internet. Listamos algumas abaixo:

Apoio ao professor

Com suporte da UNESCO, órgão das Nações Unidas para Educação, Ciências e Cultura, o programa Apoio ao Professor  oferece cursos de extensão à distância para formação continuada de professores em todo o país. O objetivo é capacitar esses docentes sobre a importância do uso de novas tecnologias dentro das salas de aula, com o devido acompanhamento pedagógico. Entre as ferramentas digitais que podem ser utilizadas para melhorar o ensino estão livros didáticos digitais, dispositivos móveis, podcasts, rádio-web, dentre outros. Neste e-book, já falamos como a tecnologia têm mudado o papel do professor no século XXI.

Coursera

De análise de dados à música clássica, de estatística à história da arte. O Coursera é uma plataforma que reúne milhares de cursos online ministrados por professores das melhores universidades do mundo. O objetivo é ampliar a oferta de ensino de qualidade a quem não pode pagar uma fortuna nos cursos presenciais de instituições como Harvard, Yale ou Duke University, além de alcançar pessoas em diversos países mundo afora. Hoje, a ferramenta possui mais de 14 milhões de alunos registrados em todo o mundo e passou dos 1.000 cursos oferecidos. Se você está interessado em um determinado tema é bem provável que esse assunto seja objeto de um curso online.

Como o diretor pode se capacitar?

Embora a capacitação de professores seja objeto de um estudo maior, os diretores também podem (e devem) passar por cursos de aprendizado regular. O Ministério da Educação criou em dezembro do ano passado o Programa Nacional de Formação e Certificação de Diretores Escolares. O objetivo é disseminar um padrão nacional para diretores de escola que passarem pela capacitação, além de certificar quem já atua nas instituições de ensino e quem deseja se candidatar a cargos de direção por meio de processos de formação continuada. Outra perspectiva do programa é aprimorar esses processos de seleção.

Os diretores que participarem da capacitação devem fazer um curso de 180 horas à distância e com duração aproximada de um semestre, sobre competências e conhecimentos necessários à gestão escolar e cursos de extensão para diretores em exercício e candidatos ao cargo para apoiar a construção de planos de gestão escolar. A certificação inicial deverá ser feita por meio de avaliação, com questões de múltipla escolha e abertas, aplicada por instituição pública de educação superior credenciada pelo MEC. A certificação avançada será realizada a partir de análise de registro documental em portfólio.

Gostou do texto? Aproveitamos para listar 6 desafios para a capacitação de professores no Brasil. Leia e comente!

capacitação de professores