fbpx
  • Posts
  • Materiais
  • Artigos
  • Cases
  • Tutoriais
Tecnologia da informação

Como acontece a geração de provas e correção automática no Prova Fácil

Você usa a tecnologia para muitas coisas na sua vida, mas as avaliações na sua instituição de ensino ainda são impressas. Por que isso acontece? Há diferentes motivos, que vão desde leis e editais até o regimento interno da escola ou universidade. Esse processo é moroso e complexo, mas pode ser automatizado. É aí que surge a pergunta: como acontece a geração de provas e correção automática?

Esses procedimentos são feitos por um sistema de gestão de provas, como o Prova Fácil. Por meio da tecnologia, você consegue otimizar o tempo do professor e garantir avaliações consistentes para todos os alunos. Ao mesmo tempo, a solução é customizável e poder ser usada de diferentes maneiras.

Quer saber como? Então, leia este post! Aqui, explicamos melhor como o Prova Fácil realiza essas atividades e de que maneira contribui para o alcance de bons resultados. Vamos lá?

Importância e desafios das provas presenciais

O Ministério da Educação (MEC) e a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) especificam que toda instituição de ensino deve aplicar algum tipo de avaliação. Apesar de não ser determinado que a prova deve ser escrita, esse é o modelo mais tradicional de teste.

As provas presenciais são aplicadas em diferentes escolas e universidades, inclusive no formato de educação a distância (EaD). Elas ajudam a definir quais conteúdos foram internalizados pelo estudante e os assuntos que precisam ser reforçados.

Por isso, contribuem para a construção de conhecimento. Da mesma forma, preparam o aluno para as diferentes etapas da vida, já que ele precisará passar por várias avaliações, como Enem, Enade, vestibular, simulados, processos seletivos etc.

Apesar da relevância dessa prática, existem vários desafios ao aplicar provas presenciais de maneira contínua. Uma delas se refere à produtividade dos docentes, que passam muito tempo elaborando as avaliações, em vez de se preocuparem com questões estratégicas, como o nível de aprendizado dos estudantes.

Outro problema é a padronização no processo de elaboração dos testes. A equipe de professores precisa trabalhar de acordo com as diretrizes da instituição. No entanto, é praticamente impossível o gestor conseguir fazer um acompanhamento próximo.

Por fim, o número grande de provas geradas dificulta a administração dos dados. Com um software de gestão, você consegue gerenciar o trabalho de maneira eficiente e até obter relatórios, que indicam os pontos de falha e aqueles que já estão positivos.

Todos esses aspectos se refletem em melhorias ao processo de ensino-aprendizagem, além de aperfeiçoar os resultados obtidos pela sua IE.

Como acontece a geração de provas e correção automática-01

Como acontece a geração de provas e correção automática?

Os sistemas de gestão de provas são soluções que gerenciam todo o processo avaliativo com o objetivo de otimizá-lo e digitalizá-lo. Com esse software, você consegue automatizar tarefas que hoje tomam tempo. Além disso, reduz a possibilidade de falhas e garante a padronização dos testes.

Como esses benefícios são conquistados? A resposta passa pelas funcionalidades oferecidas. O Prova Fácil, por exemplo, é bastante personalizável, o que assegura que as demandas da sua instituição de ensino serão atendidas.

Para entender melhor, apresentamos o processo de geração de provas e correção automática. É importante saber que o processo de criação é chamado de agendamento.

No entanto, para chegar a essa etapa, é preciso cadastrar alguns parâmetros. Eles servem de base para a geração das provas com o objetivo de garantir a máxima padronização para a instituição de ensino. Os critérios a serem configurados são:

Modelo de prova

O software oferece três opções:

  • modelo estático: as questões são criadas ou buscadas no banco parametrizado a partir da aplicação de filtros, que variam de acordo com a escolha da instituição. O professor ainda pode vincular uma disciplina ou um curso a determinado formato de avaliação;
  • modelo dinâmico: o professor pode adicionar questões ou optar pela seleção automática. No segundo caso, ele define regras a serem consideradas, como conteúdo, disciplina, quantidade de perguntas, nível de dificuldade e mais;
  • folha de resposta: a prova é elaborada e diagramada fora do sistema e a solução gera apenas o gabarito. Há possibilidade de configurar as questões da folha de diferentes maneiras, como pela disciplina, dificuldade ou valor.

Sua instituição de ensino pode optar por apenas um ou mais modelos de prova. No momento da contratação do sistema, basta indicar o que deve ser feito. Ainda assim, é possível retirar ou adicionar um formato ao entrar em contato com o suporte.

Cadastros

A IE também precisa cadastrar alunos, disciplinas, turmas, data e hora das avaliações, modelo escolhido, se será presencial ou online e quais documentos serão gerados (por exemplo, caderno de prova, gabarito, ata de presença, listas de prédio e de porta e mais).

O cadastro pode ser realizado de forma automática, caso a instituição de ensino integre o Prova Fácil ao sistema já utilizado. Essa possibilidade é garantia pela API pública que o software possui. Caso seja inviável essa alternativa, o processo tem a chance de ser executado por importação de planilha.

Essa etapa é importante para que os testes sejam gerados já com as informações de turma e nome do aluno, medida que evita fraudes e extravios. As opções de listas de prédio e de porta ainda simplificam a logística, já que fica definido como a aplicação será executada.

Impressão das provas

O sistema já oferece as provas diagramadas para que a instituição de ensino apenas as imprima. Caso exista mais de um polo, cada unidade se torna responsável pela sua criação, aplicação e correção de provas.

Isso acontece porque o acesso à solução é permitida a partir de qualquer dispositivo com internet. Você também pode ficar despreocupado, porque os parâmetros são os mesmos, o que assegura a qualidade das avaliações.

Correção automática

As respostas dos estudantes são corrigidas de maneira automática por meio de scanner ou aplicativo. O sistema recebe as informações e já informa o resultado de cada aluno.

Se as questões forem discursivas, a prova pode ser escaneada para que as respostas sejam enviadas para um ambiente online específico. Assim, professores especialistas fazem a correção dos testes e repassam a nota final.

Ao mesmo tempo, fazem comentários sobre as respostas, a fim de indicar a correta. Também sinalizam referências a serem acessadas para que o estudante compreenda melhor o assunto. Esse processo aumenta a padronização e ainda torna o entendimento mais claro. Como consequência, há menos pedidos de revisão das notas.

Divulgação dos resultados

As notas obtidas pelos alunos são passíveis de agendamento no sistema. Com isso, assim que as provas forem corrigidas, a solução fica programada para inserir os resultados no ambiente apropriado, sem intervenção do professor.

A forma de entrega das notas vai depender da opção da IE. Por exemplo: se for um processo seletivo, você pode definir que será online. Por outro lado, caso seja uma avaliação rotineira, o próprio estudante é capaz de acessar o ambiente do software e verificar seu resultado.

Há duas formas de acesso: URL ou integração. No primeiro caso, a conexão é independente da feita pela secretaria e pelos professores. Por isso, há uma segurança maior. O estudante consegue verificar seus dados com o uso de login e senha.

No caso do acesso por integração, a equipe de TI faz o processo para redirecionar o estudante a partir da plataforma ou do site da IE.

Geração de relatórios

O sistema de gestão de provas também gera dados consistentes sobre o desempenho individual dos alunos e de cada uma das turmas. Os relatórios são padrão e a instituição de ensino determina a quais deles terá acesso.

Caso seja necessário, é possível customizar um relatório da maneira como for solicitado pela própria IE. No entanto, isso exige que a equipe de TI do sistema faça o desenvolvimento específico, já que é uma customização.

Veja agora um resumo de como acontece a geração de provas e correção automática no Prova Fácil a partir de suas diferentes etapas:

  • escolha de data, hora e turno de aplicação dos testes;
  • seleção de formato da avaliação, ou seja, se será presencial ou online;
  • definição de turma e disciplina;
  • determinação da prova, se terá questões objetivas, discursivas ou ambas;
  • delimitação da escolha das questões, se será randomizado ou manual;
  • definição dos documentos que serão impressos;
  • impressão;
  • correção automática por scanner;
  • divulgação dos resultados.

Agora que você já sabe como acontece a geração de provas e correção automática, fica mais fácil entender de que maneira aplicar esse processo na sua instituição de ensino. Então, que tal saber mais?

Entre em contato com a equipe do Prova Fácil e veja com nossos representantes como podemos criar uma solução específica para as suas necessidades!

Como acontece a geração de provas e correção automática


Veja mais

Materiais

[Checklist] da Transformação Digital na Educação

Esse post é um trecho do Checklist da Transformação digital, um material que mostra como os setores – seja da Educação Básica ou Supeior – precisam se atentar se quiser adentrar…

Materiais

[Infográfico] História das avaliações: de onde surgiram?

Esse post é um trecho do Infográfico História das Avaliações, um material que mostra um apanhado histórico das avaliações no Brasil e no mundo até a atualidade, bem como sua importância…

VER MAIS POSTAGENS

Pesquisa

MAIS LIDAS

Conheça quais são os tipos de avaliação de aprendizagemComo elaborar provas que realmente ajudam na aprendizagem?A importância da tecnologia na Educação e como ela impacta na performance​ de alunos e professoresComo criar um banco de questões inteligente?Como evitar cola durante as provas? Veja 4 dicas!O que é correção automática de provas?

As melhores soluções para gerenciar as suas avaliações

SIGA-NOS