Como garantir a captação de alunos no segundo semestre?

24 de junho de 2022
captação de alunos no segundo semestre

Muitas Instituições de Ensino Superior esperam a proximidade do fim do ano letivo para começar a traçar estratégias de captação de alunos para o próximo ano. Este pode ser um erro estratégico grave, já que ignora o potencial da captação de alunos no segundo semestre.

O processo de captação de alunos consiste em uma série de estratégias adotadas pelas IES para atrair a atenção de possíveis alunos e convertê-los em estudantes matriculados.

Trata-se de um processo de extrema importância para garantir a receita da Instituição, além de ajudar a firmar sua posição no mercado e criar uma reputação positiva.

Justamente por ser tão importante, a captação de alunos não deve ficar restrita a um período do ano, sendo interessante que ela nunca saia do radar da IES.

Isso se torna ainda mais verdade neste ano de 2022: um ano de retomada, com a promessa da presencialidade retornando ao protagonismo do ensino. Ou seja, é um ótimo momento para investir na captação de alunos no segundo semestre.

Qual o cenário desde o início da pandemia?

Segundo dados da SEMESP (Secretaria de Modalidades Especializadas em Educação), órgão do Ministério da Educação, os anos de 2020 e 2021 atingiram as mais altas taxas de evasão de estudantes universitários da série histórica.

Em 2021, 3,42 milhões de alunos abandonaram os estudos em instituições particulares, uma taxa de 36,6%.

Número superado apenas pelo ano anterior quando, no auge da pandemia de COVID-19, foi registrada a evasão de 3,78 milhões de estudantes, representando 37,2%.

Estes números expressivos se justificam por uma série de fatores: além da crise econômica, muitos alunos não se adaptaram ao modelo EAD.

Agora, com o avanço da vacinação e a volta da presencialidade, é preciso pensar em estratégias para trazer esses alunos de volta.

Como realizar a captação de alunos no segundo semestre?

Conheça algumas dicas preciosas que levam em conta o momento atual para aproveitar as oportunidades de mercado e potencializar a captação de alunos no segundo semestre.

Ofereça condições especiais para quem se inscrever neste período

Com o agravamento da crise econômica durante a pandemia, a questão financeira tornou-se ainda mais fundamental para o estudante decidir se vai ou não investir no Ensino Superior.

Ainda segundo a SEMESP, além da elevada taxa de evasão, o número de alunos inadimplentes cresceu 51% em 2020.

Sendo assim, uma estratégia fundamental para a captação de alunos no segundo semestre é a elaboração de condições atrativas que tornem os cursos mais em conta.

Algumas instituições oferecem a isenção da taxa de matrícula para os alunos que a realizarem até determinada data, outras oferecem bolsas de estudo para aqueles com maiores notas nos processos seletivos.

Ainda existem aquelas que criam programas de desconto nas mensalidades para alunos de baixa renda ou para quem está em busca de uma segunda graduação.

São muitas as estratégias possíveis, mas o importante é garantir que o aluno sinta que o investimento está valendo a pena e que os valores continuem cabendo no seu bolso mesmo em tempos de crise.

Saiba mais sobre o oferecimento de bolsas de estudos como estratégia para a captação de alunos no segundo semestre!

Aproveite para atrair alunos transferidos de outras instituições

Apesar de importantes, melhores condições de pagamento são estratégias pensadas por quase todas as instituições privadas.

Portanto, caso você queira se destacar e atrair alunos de outras IES, é necessário oferecer vantagens diferenciadas.

Uma boa opção é buscar parcerias com empresas que ofereçam estágio para seus alunos e facilitem a inserção deles no mercado de trabalho.

Trata-se de uma estratégia bastante eficiente já que envolve diretamente a questão financeira, além de passar a imagem de uma Instituição que se preocupa com o futuro profissional de seus estudantes.

Pense em uma programação especial para o início do segundo semestre

Garantir que a sua Instituição marque presença em feiras e eventos educacionais também é um ponto fundamental.

Eles são ambientes excelentes para encontrar pessoas que estão buscando uma graduação, oferecendo uma oportunidade para apresentar a sua IES, suas condições de matrícula e iniciar o processo de captação de alunos no segundo semestre.

E o processo não pode parar por aí: um dos maiores erros das Instituições de Ensino Superior é acreditar que o trabalho de captação termina no ato da matrícula. 

A verdade é que, neste momento, inicia-se uma segunda etapa do processo: a retenção, ou seja, mostrar para os novos alunos que eles fizeram a escolha certa.

Isso pode ser feito, entre outras maneiras, pensando em uma programação especial para o início do segundo semestre: com palestras, workshops, eventos com a participação de empresas.

Tudo para engajar o aluno, aproximá-lo do mercado de trabalho e fazê-lo sentir que está em uma Instituição que pensa na educação de maneira ampla e moderna.

Conheça mais dicas para um bom planejamento para o segundo semestre!

Ofereça um processo seletivo flexível para captação de alunos no segundo semestre

Outro ponto importante a se atentar é o processo seletivo. Afinal de contas, este será o primeiro contato real que o possível aluno terá com a Instituição. 

Portanto, se este processo apresentar desorganização, questões mal elaboradas, demora na entrega dos resultados, isso certamente influenciará negativamente na hora do aluno tomar sua decisão.

Além disso, é importante que o processo seletivo seja flexível e utilize a tecnologia a seu favor, inclusive na questão da logística.

Se ele puder ser feito de maneira online, evitando que o aluno precise percorrer uma longa distância até o local da prova, isso certamente será um diferencial. 

Leia mais sobre a importância de oferecer vestibulares flexíveis!

Importante: Mostre que a sua Instituição já começou a transformação digital

A tecnologia pode ser uma ferramenta poderosa tanto para a captação de alunos no segundo semestre, quanto para a retenção deles durante todo o curso.

Mas, para isso, é preciso investimentos que contemplem desde o processo seletivo até o dia a dia dos estudantes, sempre buscando propiciar uma experiência moderna e de alto nível.

Pensando nisso, as soluções Prova Fácil oferecem uma visão global da educação, onde a tecnologia funciona como peça central para o bom funcionamento dos processos da Instituição.

Com o Sistema de Gestão de Provas, por exemplo, é possível automatizar os processos de elaboração, aplicação e correção de provas, poupando tempo dos professores e oferecendo uma experiência diferenciada aos alunos.

Além disso, o sistema oferece dados para ajudar a calibrar suas estratégias de ensino e corrigir possíveis falhas antes que isso se reflita em evasão ou queda no número de matrículas.

Com a Prova Fácil como aliada e a tecnologia como solução é possível garantir uma experiência de qualidade desde o momento em que o aluno ainda for um candidato ao vestibular até a hora da entrega do diploma!