Como trabalhar a sustentabilidade na escola?

17 de setembro de 2021

Os anos de formação são o momento-chave para aprendermos a importância da sustentabilidade e do cuidado com o meio ambiente. Logo, a escola tem um papel fundamental neste processo.

Aquecimento global, escassez de água, montanhas de lixo se acumulando enquanto os recursos se esgotam. Vivemos em um planeta que pede socorro, e a tendência é que as próximas gerações encontrem a situação ainda mais grave.

Por esta razão, é importante trazermos à pauta o tema da sustentabilidade. Neste texto, você conhecerá estratégias para abordar a questão de maneira didática e que estimule os alunos a adotarem esses ensinamentos para além dos muros da escola.

Por que falar de sustentabilidade na escola?

Todos sabemos que a função da escola vai muito além do cumprimento da grade curricular tradicional. É neste ambiente que serão formados os cidadãos responsáveis por tomarem conta do planeta no futuro.

Portanto, é imprescindível que, desde cedo, eles estejam familiarizados com a importância da preservação ambiental. Da mesma forma, é necessário que entendam as causas e consequências da situação caótica em que nos encontramos.

Mais do que uma questão de bem estar individual, é o futuro de todo o planeta que depende dessa atitude. 

Como abordar o desenvolvimento sustentável em sala de aula?

Ensine os 3Rs

O conceito dos 3Rs consiste em mudanças no comportamento humano que ajudam a diminuir o impacto do lixo na natureza. São eles:

  • Reduzir: para reduzir os resíduos, é preciso primeiro reduzir o consumo. Isso é extremamente complexo em uma sociedade que nos estimula a comprar o tempo todo. Portanto, é importante plantar a semente do consumo consciente nos alunos desde cedo.
  • Reutilizar: o segundo passo é buscar reutilizar aquilo que não foi possível reduzir. Fazendo uso da criatividade, é possível encontrar novas funções para objetos que antes seriam jogados fora.
  • Reciclar: depois de tentar reduzir e reutilizar, a última atitude possível é optar por enviar o produto para reciclagem, por meio da coleta seletiva. Além de diminuir o impacto dos resíduos sobre o meio ambiente, também ajuda economicamente catadores e cooperativas.

Aborde temas não tão falados

Quando falamos em sustentabilidade, a primeira coisa que nos vem à mente é diminuir o uso de papel ou plástico. Mas os cuidados necessários não se resumem a estes materiais. 

É importante abordar temas não tão falados, como o lixo eletrônico, que compreende desde eletrodomésticos até pilhas e baterias.

Cada tipo de lixo eletrônico tem sua particularidade: alguns eletrodomésticos podem ser enviados para a reciclagem. Já as pilhas comuns precisam de um cuidado especial na hora do descarte para evitar a contaminação do solo com metais pesados, como chumbo ou mercúrio. 

O ideal nestes casos é descartá-las em locais autorizados, que as devolvam para o fabricante.

Fale sobre economia de maneira fácil

É importante conscientizar as novas gerações de que os recursos são finitos. E que aprender a economizá-los é condição básica para que eles continuem existindo daqui a trinta, quarenta, cinquenta ou cem anos.

Por isso, é fundamental abordar temas como economia de água, luz, papel e todos os demais insumos. Enfatizando como isso, além de bom para o planeta, também traz benefícios individuais e financeiros a quem pratica.

Desenvolva projetos interdisciplinares

Estudos recentes comprovam que o uso da interdisciplinaridade funciona como fator de transformação pessoal, e não apenas como uma ferramenta de integração entre teorias. 

Tratando o tema da sustentabilidade de maneira integrada com as ciências humanas, exatas, arte, literatura, e demais áreas do conhecimento, é possível se aproximar mais do aluno e levar a discussão para fora da sala de aula.

Como minha Instituição deve se posicionar?

sustentabilidade na escola prova fácil

Coloque a reciclagem e diminuição do uso de papel no projeto escolar

Existem muitas formas da escola introduzir a reciclagem no dia a dia dos alunos de maneira convidativa:

  • Promoção de palestras com ambientalistas, funcionários da prefeitura ou membros de associação de catadores.
  • Realização de mutirões de limpeza e educação ambiental, onde os alunos participam do processo de coleta de resíduos, entrando em contato com a realidade da comunidade e levantando a discussão sobre o tema.
  • Realização de gincanas, onde as provas estimulem a coleta, reciclagem e reaproveitamento de materiais.

Além disso, também é interessante abordar a importância da redução do consumo de papel e ensinar pelo exemplo. Algumas formas de fazer isso:

  • Incentivando o reaproveitamento de livros e materiais impressos.
  • Orientando os alunos a destinarem seus cadernos usados para a reciclagem.
  • Cultivando uma cultura de somente usar material impresso quando for imprescindível.
  • Investindo na substituição de papéis toalha por secadores de mão nos banheiros. O que, além de econômico, é mais higiênico.
  • Substituindo a papelada por um sistema de gestão automatizado, que permita que documentos como boletins e diários de classe sejam acessados digitalmente.

Coloque uma horta ou canteiro de jardinagem comunitário

Pode parecer uma coisa simples, ou meramente decorativa, mas possuir uma horta em ambiente escolar pode trazer diversos benefícios: desde relembrar a importância do cuidado com a natureza até desenvolver senso de responsabilidade.

Além disso, a naturalização do consumo de verduras e vegetais pode estimular o aluno a ter uma alimentação mais saudável, o que impactará em atitudes mais sustentáveis no seu dia a dia.

Utilize a tecnologia a seu favor

Apesar de todos os problemas do mundo moderno, a tecnologia pode ser uma grande aliada na promoção da sustentabilidade no ambiente escolar. 

Um exemplo disso é que muitas instituições já conseguiram reduzir drasticamente o uso de papel, adotando métodos de aplicação de avaliações online.

Além de evitar que dezenas de quilos de lixo sejam despejados no meio ambiente, as provas online facilitam a vida do professor, otimizando o processo de correção.

Elas também permitem a criação de um banco de dados, onde o docente pode acompanhar a evolução individual de cada estudante.

Ficou interessado? Leia nosso texto sobre provas online e sustentabilidade para saber como o Prova Fácil pode te ajudar nesta missão.

É hora de colocar em prática!

Agora, você já tem quase todas as ferramentas para semear a sustentabilidade e permitir que o planeta colha bons frutos em um futuro próximo.

Para complementar, você ainda pode baixar o nosso infográfico. Nele, você verá passo a passo como modernizar a sua Instituição de Ensino Básico, tirando as boas práticas do campo da teoria e partindo para a ação.

Baixe nosso Infográfico “Como modernizar as avaliações da sua Instituição de Ensino Básico?”