O que é design instrucional? Por que ele é tão importante para a educação online?

25 de agosto de 2020

Conceito é praticamente obrigatório para quem deseja oferecer um curso EAD de qualidade.

Você sabe o que é design instrucional? O termo pode soar como novidade, mas deveria ser indispensável para todas as instituições que desejam oferecer o Ensino a Distância (EaD), da Educação Infantil ao Ensino Superior.

Geralmente, tende a ser um grande desafio saber como oferecer o ensino pela internet, já que há grandes diferenças do que é feito presencialmente, da forma de transmitir os conteúdos à interação com os alunos, e é justamente aí que entra o design instrucional.

Inclusive, os designers instrucionais são profissionais cuja demanda só têm a crescer, já que podem ajudar a superar as dificuldades que as instituições encontram neste processo de digitalização.

De acordo com um estudo feito pela Global Market Insights, o mercado de e-Learning superou os US$ 200 bilhões em 2019 e deve apresentar uma taxa de crescimento anual composta (CAGR) de mais de 8% entre 2020 e 2026, atingindo o montante de US$ 375 milhões no último ano citado.

Se a área deve movimentar US$ 1,027 bilhão por dia, US$ 42,8 milhões por hora e US$ 713,47 mil por minuto em 2026, certamente os designers instrucionais possuem uma grande participação nisso, e sem eles, números tão expressivos não poderiam ser alcançados.

Muito além dos números, porém, sua influência para os processos de ensino-aprendizagem é o que há de mais valioso, já que pode mudar a vida de todos os envolvidos para melhor, algo que não há valor material que pague.

Continue conosco para entender melhor como funciona este conceito e o que a sua instituição tem a ganhar com sua aplicação.

O que é design instrucional?

Tecnicamente, é a prática de planejar, desenvolver e entregar produtos e experiências instrucionais, tanto digitais quanto físicas, de uma maneira consistente e confiável, de modo que o resultado seja eficiente, eficaz, engajador e inspirador para a aquisição de conhecimento.

Em termos menos rebuscados, essa é uma área que tem o objetivo de entregar experiências de aprendizagem que sejam realmente eficientes e ajudem as pessoas que aprenderão a obter o melhor aproveitamento possível do que for oferecido.

Embora os designers instrucionais sejam profissionais que podem atuar em diferentes contextos, eles sempre estão no campo da educação, onde seus serviços são bastante requisitados.

Se fôssemos resumir o design instrucional na prática, os designers teriam que entender qual é o estágio e as necessidades do aprendiz, definir o objetivo final da instrução e, então, criar soluções capazes de ajudar nessa transição.

O resultado dessa instrução pode ser claramente observado e até mesmo mensurado cientificamente, mas também pode ser algo “oculto”, ou seja, um trabalho de bastidores. A abordagem é variável, mas o objetivo é sempre o de otimizar os processos de aprendizagem.

O campo do design instrucional é histórica e tradicionalmente enraizado na psicologia cognitiva e comportamental, embora recentemente o construtivismo também tenha influenciado o pensamento na área.

O psicólogo estadunidense Burrhus Frederic Skinner, mais conhecido como B. F. Skinner, trouxe um conceito bem interessante sobre o tema em seu artigo “The Science of Learning and the Art of Teaching” (A ciência da aprendizagem e a arte do ensino), de 1954.

Ele sugeriu que materiais instrucionais eficazes, chamados de materiais instrucionais programados, devem incluir pequenos passos, perguntas frequentes e feedback imediato, além de permitir que cada um siga o seu próprio ritmo.

Outro psicólogo estadunidense, Robert F. Mager, popularizou o uso de objetivos de aprendizagem em seu livro “Preparing Instructional Objectives”, onde descreve como escrever objetivos incluindo o comportamento desejado, as condições de aprendizagem e as avaliações.

O tema já foi abordado por várias outras vezes, mas vemos que o design instrucional, mesmo tão atual em nossos dias, já existe há décadas e vem sendo aplicado com o intuito de melhorar os processos de aprendizagem.

Como o design instrucional se relaciona com a educação online?

Por meio da aplicação de um planejamento completo e minucioso para a aplicação do projeto do ensino online, de modo que todos os envolvidos, especialmente os alunos, mas também os professores, coordenadores, diretores e outros profissionais, possam obter o máximo proveito possível com essa estratégia.

O design instrucional, em sua teoria, também é importante para o ensino presencial, já que o profissional responsável pelo planejamento e pela execução deste plano é apto a propor melhores aplicações e práticas para otimizar o aprendizado por parte dos alunos.

Porém, um ponto que não podemos deixar de lado é que por maiores que sejam a evolução e o desenvolvimento da educação, o ensino presencial já existe há séculos, ou seja, é um processo já bastante conhecido e disseminado entre os profissionais da área.

De fato, há todo um planejamento antes de iniciar os períodos letivos, de modo a preparar melhor todos os envolvidos, mas o caminho das pedras já foi bastante trilhado.

Porém, quando falamos no ensino online, a situação é diferente. Ele ainda é um bebê se comparado à idade do ensino presencial e traz desafios que nunca foram encarados por alguns e com os quais outros profissionais se depararam apenas algumas vezes.

Essa falta de contato com o ensino online pode levar à definição de técnicas e práticas que não são apropriadas para os meios digitais e que, portanto, prejudicam significativamente a qualidade dos processos de ensino-aprendizagem.

Nós comentamos sobre isso em nosso artigo sobre ensino online e remoto, quando dissertamos sobre a diferença que há entre os dois termos.

A conclusão foi que, no cenário atual, em que as aulas tiveram (e ainda estão tendo) que ser ministradas pela internet, o que acontece, na verdade, é o ensino remoto, que consiste em uma adaptação do que era feito no presencial para o digital, não em algo planejado para tal.

Temos que ponderar que a pandemia não nos trouxe tantas opções e nem tempo hábil para um planejamento eficiente em boa parte dos casos, mas se o design instrucional já tivesse sido aplicado antes, a adaptação seria muito mais simples.

Instituições que já sabiam o que é design instrucional e estavam preparadas para a aplicação de um projeto eficaz de ensino pela internet puderam manter a excelência mesmo em tempos de pandemia, já que o modus operandi já estava vigente naquele ambiente.

Em contrapartida, nas instituições em que isso não tenha sido aplicado, a adaptação provavelmente foi bem complicada, o que fez com que o ensino pela internet, tão versátil e rico em recursos, ficasse limitado e, assim, fosse capaz de desenvolver apenas uma pequena parcela de seu enorme potencial.

Como se aplica o design instrucional na prática em uma instituição de ensino?

A transformação digital nas instituições de ensino é um desafio, pois realmente vem para mudar algo que já estava consolidado e estabelecido há tempos, mas este é um caminho que precisa ser seguido por quem deseja se manter relevante no segmento educacional.

Algumas das aplicações do design instrucional em instituições de ensino são as seguintes:

Atividades interativas para aumentar o engajamento

Dentro do contexto do ensino remoto, digitar uma atividade que seria redigida na lousa da sala de aula e enviar para os alunos por e-mail é uma ideia válida. Porém, quando analisamos a questão com o ponto de vista do ensino online, é possível ir muito mais fundo.

O engajamento dos alunos é um dos principais desafios dos professores. Afinal, muito além de obter respostas certas, é importante mantê-los interessados na matéria, de modo a potencializar a aprendizagem.

Para obter resultados mais satisfatórios, é possível escolher ferramentas de avaliação online que levam as atividades a outro nível, o que tende a motivar os alunos e aumentar seu interesse pelo aprendizado.

Nós temos um guia com ótimas sugestões de ferramentas que poderiam ser utilizadas neste sentido. Clique no banner abaixo para fazer o download grátis do seu material!

Uso de ferramentas tecnológicas

Se o ensino é ministrado online, não é mais preciso se ater às limitações trazidas pelas aulas presenciais, e o uso de ferramentas tecnológicas é uma ótima medida no design instrucional.

Cursos online, aulas gravadas em vídeo e aplicativos voltados a matérias e assuntos específicos são algumas das possíveis soluções para que todo o processo de ensino seja mais moderno, algo tão importante em uma sociedade em que a tecnologia e a conectividade só crescem a cada dia.

Para ter algumas boas ideias sobre o tema, confira nosso artigo com 10 ferramentas tecnológicas para educação.

Interação síncrona e assíncrona com os alunos

O design instrucional tem como intuito otimizar a aprendizagem, e isso também passa pela comunicação com os alunos e entre eles, o que é super importante para o compartilhamento de conhecimento e para que haja uma proximidade entre todos os envolvidos, mesmo que isso ocorra à distância.

A interação síncrona, ao mesmo tempo, se dá por meio de videoaulas ao vivo, por exemplo, em que todos podem dar sua opinião, deixar comentários e interagir entre si e com o professor que está ministrando a aula.

A interação assíncrona, por sua vez, pode consistir em um grupo de estudo criado em alguma plataforma, mesmo que seja em uma mídia social, por exemplo. Ali, os alunos podem colocar suas dúvidas, ajudar a outros na realização de exercícios e até organizar interações síncronas para que todos colaborem ao mesmo tempo.

Estar fisicamente distante não significa que as relações entre os alunos e deles para com os professores deve ser cortada ou mesmo diminuída. Hoje em dia, ferramentas não faltam para transformar isso em realidade.

Ainda é tempo de aplicar o design instrucional para a educação online em sua instituição de ensino!

A pandemia acelerou o processo de migração digital. Ela acabou forçando as instituições de ensino (e vários outros setores da sociedade, de fato) a adotar soluções conectadas e modernas para reduzir ao mínimo os prejuízos financeiros e organizacionais causados pela crise.

É verdade que isso aconteceu de uma maneira um pouco “afobada”, digamos assim, já que a situação era emergencial. Sem muito tempo para planejar, colocou-se em prática o que estava ao alcance, da forma que foi possível.

Mesmo assim, já houve uma introdução importante aos meios digitais por parte de alguns e um aprofundamento neste ambiente por parte de outros, o que deve ajudar a fazer com que a transformação digital seja uma necessidade ainda mais latente.

As soluções da Prova Fácil são ideais para este processo, já que facilitam todas as etapas do processo de avaliação, geram insights relevantes sobre os alunos e as turmas e auxiliam os professores a otimizar seu tempo enquanto reduzem a possibilidade da ocorrência de falhas humanas.
Cabe às instituições de ensino fazer o que for possível para oferecer um ensino online com excelência para seus alunos, e agora que você já sabe o que é design instrucional, entende que este é um elemento indispensável para que se atinja o objetivo desejado.