fbpx
  • Posts
  • Materiais
  • Artigos
  • Cases
  • Tutoriais
Vida de professor

Dicas para Professores: Como facilitar a correção de provas

A expressão “semana de provas” pode ser um tormento para alguns alunos com pouco tempo para revisar uma grande quantidade de conteúdo, dividir o horário de estudos entre diversas matérias e se preparar física e psicologicamente para resolver uma maratona de questões. No caso dos estudantes, porém, o trabalho termina quando a última questão é passada à caneta para o gabarito e há uma certa sensação de alívio. Para os professores, no entanto, é aí que começa outra etapa que pode ser desgastante, demorada e, sobretudo, estressante: a correção de provas.

Imagine a seguinte situação: são pilhas e pilhas de folhas de papel de diversos alunos, turmas e, em muitos casos, de mais de uma escola, um deadline para entrega que, muitas vezes, é bastante apertado para o volume de trabalho, já que as avaliações fazem sentido se entregues o mais rápido possível e, o pior:  um tempão que se perde nesse processo.

Aliás, com todo esse tempo gasto, você poderia preparar melhor suas próximas aulas, desenvolver materiais didáticos mais elaborados e pensar em atividades complementares para melhorar o aprendizado e desempenho de seus alunos. Isso sem falar no comprometimento da qualidade de vida do próprio professor. Neste artigo vamos, então, apresentar quatro dicas para professores que querem diminuir o tempo gasto com correção de provas.

Planejando e dividindo tarefas

O verbo principal para não se perder nesse emaranhado de questões, papeis e, claro, funções, é planejar. Para isso, é importante anotar em um papel (ou no bloco de notas de seu smartphone, por que não?) algumas etapas desse processo:

  • Quais turmas tiveram provas?
  • Quantos alunos há em cada turma?
  • Quais os assuntos de cada prova?
  • Qual a prioridade de correção?
  • Quanto tempo eu tenho para corrigir?

Um outro detalhe é extremamente importante e fazer esse “mapa” pode ajudar, que é respeitar a ordem de entrega das provas. Ou seja, entregar as provas corrigidas das turmas que fizeram primeiro os testes e devolver por último as provas das turmas aplicadas no final. Esse método, que parece bastante óbvio, ajuda a evitar cobranças de alunos ansiosos pelos resultados das provas e, consequentemente, professores sob pressão para ter que entregar os testes corrigidos apressadamente. Um ambiente escolar com menos ansiedade, é um ambiente mais saudável. Feito esse “esquema” inicial, é hora de passar para outras dicas.

dicas para professores

2) Uma questão de cada vez

Uma das técnicas utilizadas por professores para economizar tempo é corrigir, em sequência,  a mesma questão ou um bloco de questões de toda a pilha de provas. Isso permite que você foque em um determinado tipo de resposta esperada, em vez de corrigir uma prova por vez passando por todas as questões, o que causa uma “dispersão” maior.

Você pode escolher, por exemplo, corrigir todas as questões número 1 das provas ou optar por blocos de 5 questões, por exemplo, principalmente se elas dizem respeito a um assunto mais ou menos parecido. Outra vantagem desse método é a garantia de imparcialidade durante a correção, fator importante e demandado dos professores. Caso você opte por corrigir uma prova inteira de uma vez, vai avaliar o desempenho de cada aluno de acordo com todas as demais respostas da mesma avaliação, além de levar em consideração outros aspectos, como o comportamento do estudante em aula. Já se você decide corrigir todas as questões 1 das provas, não se atém a quem é o autor e garante isonomia na correção.

3) Utilizando planilhas

Funciona bem para provas objetivas: criar uma planilha em ferramentas como o Excel ou o Google Sheets pode ajudar a otimizar o tempo de correção de provas. Primeiro, é necessário passar para a primeira coluna da planilha os números de cada questão: se são 25 itens, enumere de 1 a 25 as questões, uma em cada linha. Na segunda coluna, coloque as letras correspondentes às respostas do gabarito oficial, A, B, C, D ou E.

Escreva os nomes dos alunos e as respostas marcadas por eles em cada uma das colunas subsequentes. Colocando as questões marcadas e, depois, as notas de cada aluno em uma planilha é possível traçar, com mais rapidez, um paralelo entre as notas de cada um e comparar resultados do estudante ao longo do semestre ou do ano letivo. Entenda como neste vídeo.

4) Correção automática de provas

A tecnologia é um forte aliado para economizar esforço e tempo, principalmente com uso da correção automática de provas. Por meio de um aplicativo, você pode “escanear” a página e o software detecta as opções assinaladas pelo aluno na prova objetiva. O processo todo dura muito menos do que as horas ou dias que você costuma passar – inclusive além do horário de trabalho – para verificar se os estudantes marcaram a opção correta no gabarito.

Um desses aplicativos disponíveis é o Prova Fácil na Web, elaborado pela Starline, uma empresa brasileira especializada em tecnologia da educação. Esse método de correção automática de provas é adotado em mais de 1.000 escolas em todo o país. Funciona assim: você baixa o app na App ou Play Store, cria um modelo de gabarito, “fotografa” a prova para dentro do sistema e o software compara as respostas corretas com a que os alunos marcaram no gabarito. O aplicativo tem ainda outras vantagens:

  • elimina a chance de erro causada por correção humana
  • permite acompanhamento dos resultados de um aluno
  • gerencia resultados da turma
  • permite a criação de um banco de questões

Neste vídeo você entende melhor o funcionamento do aplicativo.

dicas para professores

Questão de saúde pública

Uma pesquisa feita pelo Ibope em 2007 na rede de ensino pública do Estado de São Paulo revelou  que 30 mil dos 250 mil professores (12% do total) faltavam ao trabalho sob justificativa de distúrbios psíquicos causados pelo trabalho. Um ano antes – ainda com dados referentes a São Paulo – a rede de ensino acolheu 140 mil pedidos de licenças médicas, com média de duração de 33 dias de afastamento, em cada uma.

Além de prejuízos para o governo (que investe dinheiro público em docentes afastados do trabalho por motivo de doença) e para os alunos (que muitas vezes com a falta de professores substitutos ficam sem aulas), são inúmeros os problemas de saúde de professores causados por uma rotina de trabalho estressante: aumento da pressão, dores de cabeça, insônia, ansiedade, nervosismo, desmotivação, ganho ou perda de peso, entre outros. Dentre as causas dessas doenças estão:

  • Excesso de trabalho dentro e fora da sala de aula
  • Falta de tempo para descanso e planejamento do trabalho
  • Rotina estafante
  • Falta de um bom ambiente de trabalho
  • Falta de apoio da família e amigos

Estes são alguns dos métodos utilizados para otimizar o seu tempo gasto com correção de provas, que pode te garantir mais qualidade de vida. Quer aprender mais sobre como inovar utilizando as novas tecnologias do mercado? Aproveite então para fazer o download gratuito do ebook Manual do Professor Moderno.


Veja mais

Materiais

[Checklist] da Transformação Digital na Educação

Esse post é um trecho do Checklist da Transformação digital, um material que mostra como os setores – seja da Educação Básica ou Supeior – precisam se atentar se quiser adentrar…

Materiais

[Infográfico] História das avaliações: de onde surgiram?

Esse post é um trecho do Infográfico História das Avaliações, um material que mostra um apanhado histórico das avaliações no Brasil e no mundo até a atualidade, bem como sua importância…

VER MAIS POSTAGENS

Pesquisa

MAIS LIDAS

Conheça quais são os tipos de avaliação de aprendizagemComo elaborar provas que realmente ajudam na aprendizagem?A importância da tecnologia na Educação e como ela impacta na performance​ de alunos e professoresComo criar um banco de questões inteligente?Como evitar cola durante as provas? Veja 4 dicas!O que é correção automática de provas?

As melhores soluções para gerenciar as suas avaliações

SIGA-NOS