fbpx
  • Posts
  • Materiais
  • Artigos
  • Cases
  • Tutoriais
Vida de professor

10 dicas para economizar tempo com a correção de prova

Como você faz a correção de provas? Muitos professores respondem essa pergunta dizendo que aplicam as avaliações, pegam a caneta vermelha e fazem a verificação manual. Se esse é seu modo de trabalho, saiba que ele pode ser otimizado.

Apesar de importante, essa atividade toma muito tempo dos docentes, até mesmo horas da semana. Esse período poderia ser utilizado para ações mais relevantes, como a busca de novas metodologias para reforçar determinado conteúdo.

Então, o que fazer para economizar tempo e simplificar o processo de correção? É o que veremos neste post, a partir de algumas dicas importantes. Confira!

1. Corrija as provas conforme a ordem da chamada

Por mais que as avaliações sejam entregues fora de ordem, vale a pena o professor perder uns minutinhos para colocar de acordo com a chamada. A ideia é que, ao final da correção, o docente identifique o local de inserir a nota com facilidade, já que são consecutivas.

2. Utilize um padrão de resposta para as questões discursivas

O ideal é que a instituição de ensino tenha parâmetros claros para a correção das questões. Quando elas são discursivas, é ainda mais importante ter essa padronização para garantir que todos os alunos sejam avaliados de forma clara e objetiva.

Por exemplo: se a proposta é fazer uma resenha literária, defina de modo antecipado quais aspectos o texto deve apresentar. Essa característica facilita a avaliação e deixa o processo mais transparente. Além disso, padronizar as respostas é uma maneira de evitar as dúvidas de correção e até de melhorar a pergunta realizada na prova.

como melhorar o desempenho na escola

3. Planeje as atividades

As provas devem ser aplicadas a partir de um planejamento específico. O ideal é definir alguns aspectos, como:

  • as turmas que já tiveram provas aplicadas;
  • os alunos existentes em cada turma;
  • os assuntos a serem cobrados;
  • a prioridade de correção;
  • o tempo disponível para correção da prova.

Ao fazer esse mapeamento, você sabe quais avaliações precisam ser corrigidas primeiro, de acordo com a ordem de aplicação para as turmas, a fim de otimizar o prazo dos resultados.

4. Automatize os dados

É bastante comum que o controle das notas seja feito de forma manual por meio de planilhas. O problema desse recurso é que ele se torna pouco viável para o dia a dia, especialmente porque tem baixa intuitividade.

Por exemplo: com uma planilha, você precisa automatizá-la primeiro para garantir o cálculo das notas e médias automático. Esse trabalho não é tão simples quanto parece.

Com um software de gestão de provas, você tem acesso a essas informações de maneira eficiente e sem exigir configurações prévias. Além disso, são fornecidos relatórios que indicam o percentual de alunos que apresentaram boas notas e quais assuntos precisam ser reforçados com os estudantes.

5. Pontue as questões com base em 100 pontos

No Brasil, o comum é a nota ter o máximo de 10 pontos. Porém, o trabalho de contagem com as casas decimais tende a gerar erros. Por isso, vale a pena considerar 100 pontos para que a soma seja mais rápida.

Essa medida diminui os pedidos de revisão de provas e também pode ser automatizado. Com um software de gestão de provas completo, você tem as notas com base na correção otimizada, feita pelo próprio sistema, de acordo com as questões escolhidas.

Em relação às questões discursivas, a plataforma permite a correção automática com a digitalização da prova. O processo é feito por uma equipe de especialistas, que verificam as respostas, sinalizam o que está correto e oferecem links para fortalecer o conteúdo.

6. Faça a prova e a corrija antes de aplicá-la aos alunos

Nem todos os professores fazem isso, mas é recomendado fazer a prova e corrigi-la. Por que fazer isso? Essa é uma maneira de detectar erros nas perguntas e até na pontuação das respostas. Ao mesmo tempo, facilita o processo após a aplicação aos estudantes.

Essa atividade apenas é dispensada com o software de gestão de provas. Nesse caso, as questões são escolhidas de maneira aleatória pelo próprio sistema e as respostas são padronizadas. Com isso, é impossível realizar erros, já que todo o processo é previamente definido.

7. Corrija as questões por perguntas

Em vez de corrigir toda a prova de um aluno, dar a nota e colocá-la na planilha, você pode avaliar a mesma questão de todos os exames. Perceba que nenhum dos formatos está errado, mas essa segunda maneira ajuda a memorizar e mecanizar a pontuação, o que tende a favorecer a padronização dos resultados.

Essa medida é válida tanto para questões objetivas quanto discursivas. Com um sistema automatizado, é desnecessário, porque a correção da prova é feita pela plataforma, que já tem aspectos padronizados para o processo.

8. Evite justificar os erros nas respostas

A correção é aprimorada com as justificativas de erros. Ela contribui para os alunos identificarem seus pontos fracos e melhorarem seus conhecimentos sobre certos assuntos. Porém, leva muito tempo para os professores colocarem essa ideia em prática.

Apesar de ser uma medida pedagógica bastante útil, nem sempre é valorizada pelos alunos. Ou seja, todo o tempo investido pelo professor é jogado fora. Por isso, o ideal é esperar os alunos interessados questionarem os erros e, então, fornecer as justificativas individuais.

9. Complemente a correção com rodas de conversa

As provas corrigidas devem ser devolvidas aos alunos. Em vez de somente entregar o exame e continuar a aula, faça uma roda de conversa para discutir rapidamente cada uma das perguntas. Explique porque determinada resposta é a correta e tire dúvidas dos estudantes.

Além de evitar justificativas de erros e otimizar o trabalho estratégico, essa é uma maneira de permitir que os próprios estudantes entendam onde erraram e o que precisam melhorar em seu processo de ensino-aprendizagem.

escola do futuro

10. Conte com a ajuda da tecnologia

Os softwares de gestão de provas são fundamentais para otimizar o processo de elaboração, correção e revisão dos exames. Com eles, o professor digitaliza as respostas e tem as avaliações corrigidas com rapidez.

Mais que economizar tempo, a solução permite que o professor trabalhe de maneira estratégica e evite erros, como no caso de assinalar uma resposta errada como sendo a correta. Assim, o docente tem um tempo maior de descanso e de busca por metodologias inovadoras de ensino, que ajudam na construção do conhecimento.

Como você pôde perceber, economizar tempo com a correção de provas não é muito difícil. Ainda assim, é necessário adotar algumas práticas relevantes, como as que apresentamos ao longo deste post.

Depois de ler todas essas sugestões, você ficou interessado pelo software de gestão? Conheça mais sobre o assunto e veja 5 aspectos para avaliar na hora de escolher uma ferramenta de correção de provas.


Veja mais

Artigos

Avaliação docente: qual sua importância?

Nas instituições de ensino, o mais comum é os alunos serem analisados e receberem uma nota condizente com o conhecimento apresentado. No entanto, a avaliação docente também é fundamental. Por…

VER MAIS POSTAGENS

Pesquisa

MAIS LIDAS

A importância da tecnologia na Educação e como ela impacta na performance​ de alunos e professoresComo elaborar provas que realmente ajudam na aprendizagem?Como ter um banco de questões inteligente com o Prova Fácil?O que é correção automática de provas?Como evitar cola durante as provas? Veja 4 dicas!10 dicas para economizar tempo com a correção de prova

As melhores soluções para gerenciar as suas avaliações

SIGA-NOS