Gap de aprendizado e a gestão do conhecimento

12 de novembro de 2014
gap de aprendizado

Muito se diz sobre a relação desgastada entre alunos e professores. Enquanto alunos reclamam de professores despreparados, estes reclamam do desinteresse das turmas. Fato é que, em tempos onde a tecnologia conecta pessoas e facilita o acesso aos mais variados tipos de informações, é preciso começar a usá-la a favor do tradicional método de ensino, tornando-a uma aliada – e não um inimigo.

Se diversos segmentos empresariais e organizacionais têm corrido atrás da modernização da oferta de seus produtos e serviços, com as instituições de ensino não pode ser diferente. Reavaliar o modo como se dão as relações em sala de aula é fundamental. Quadro, giz, caderno e livro já não são suficientes para passar todo conteúdo e informações aos alunos, e os próprios professores podem acabar se limitando sem querer. Usar recursos tecnológicos é positivo tanto para a otimização do trabalho do professor quanto para reduzir o gap no aprendizado.

gap de aprendizado

Como a gestão do conhecimento proporciona melhorias em casos de GAP de aprendizado?

Vários fatores podem contribuir para que um aluno tenha gap de aprendizagem: dificuldade de concentração, dificuldade em determinada matéria, déficit de atenção, entre outros muitos. Quando professores passam a usar recursos tecnológicos como apoio nas aulas eles têm mais condições de prender a atenção de seus alunos e, o mais importante, dependendo do tipo de tecnologia, acompanhar cada aluno mais de perto, identificando suas maiores dificuldades e potencializando suas habilidades.

O Sistema de Gestão de Provas (SGP), por exemplo, que foi criado pela Starline, é uma ferramenta tecnológica que contribui para a otimização do processo de correção de provas e, ao mesmo tempo, aproxima os professores da possibilidade de aplicar o ensino adaptativo de forma mais sistematizada. Através do ensino adaptativo, os profissionais de uma instituição, que lidam direta ou indiretamente com os alunos, têm mais condições de conhecer os anseios e receios de cada estudante e, consequentemente, o que causa os gaps de aprendizado em cada situação de forma individualizada.

Aprendizagem Adaptativa X Gap de Aprendizado

Gap de aprendizado surgem quando os alunos não têm um acompanhamento de perto, o que dá margem para dispersão, desinteresse e até mesmo receio em tornar público as dificuldades. Através da aprendizagem adaptativa os professores conseguem desenvolver um trabalho mais direcionado, próximo às necessidades de cada aluno.

Hoje, com o avanço das tecnologias, é muito mais fácil agregar valor ao ensino adaptativo e, claro, contribuir diretamente para fechar lacunas existentes no aprendizado dos alunos, de forma individualizada.

Levar para sala de aula a realidade dos alunos é uma experiência única. O uso de recursos como celulares, tablets e ferramentas como aplicativos, jogos online, é inquestionavelmente produtivo. Esse método não tem nada de inovador, é apenas uma questão de ter visão das necessidades diárias de profissão. Conciliar a realidade dos alunos com as necessidades que o ensino vem exigindo há tempos é uma forma de pensar na evolução das metodologias adotadas por instituições de ensino.

E você, como tem contribuindo para o aprendizado dos seus alunos? Já pensou em inovar nas suas aulas ou segue ao pé da letra as regras tradicionais do ensino brasileiro? É hora de começar a pensar com mais carinho nas possibilidades que as novas tecnologias oferecem e, claro, tratar com mais atenção os gaps de aprendizado dos alunos.

tecnologia na escola pública