Implementação do Novo Ensino Médio: conheça as melhores práticas para a sua escola

21 de maio de 2021

Veja como tornar o Novo Ensino Médio em uma realidade em sua instituição de ensino.

Está chegando a hora da implementação do Novo Ensino Médio. Se isso ainda era debatido como uma novidade que teria que ser posta em prática em algum momento, hoje nos deparamos com sua adoção estando muito mais próxima de nossa realidade.

A Lei nº 13.415, de 16 de fevereiro de 2017, mostra todas as resoluções legais sobre o Novo Ensino Médio. Entre tantas informações e orientações relevantes, há que se destacar o § 1º do Art. 24, que trouxe uma alteração ao que dizia a Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996.

O parágrafo diz o seguinte:

“A carga horária mínima anual de que trata o inciso I do caput deverá ser ampliada de forma progressiva, no ensino médio, para mil e quatrocentas horas, devendo os sistemas de ensino oferecer, no prazo máximo de cinco anos, pelo menos mil horas anuais de carga horária, a partir de 2 de março de 2017.

Trocando em miúdos, isso quer dizer que as escolas do Ensino Médio devem oferecer uma carga horária mínima anual de 1.000 horas a partir de 2 de março de 2022.

Considerando o mínimo de 200 dias do calendário escolar anual, chegamos à conclusão de que cada dia letivo deve ter, no mínimo, 5 horas, diferente do que ocorria até então, quando eram apenas 4 horas por dia.

O mesmo parágrafo comenta sobre a ampliação para 1.400 horas, o que equivaleria a 7 horas diárias. Porém, não há prazos para esta mudança: a lei apenas diz que a ampliação deve ocorrer “de forma progressiva”.

Como já estamos nos aproximando do prazo, é hora de começar as mudanças. Por isso, nós preparamos um guia com as melhores práticas para que os planos saiam do papel e comecem a ser aplicados em sua escola. Continue conosco e saiba quais são essas práticas!

Melhores práticas para a implementação do Novo Ensino Médio: quais são elas?

Ao aplicá-las, sua escola estará muito mais encaminhada e preparada para o Novo Ensino Médio!

1 – Dominar o BNCC e as possibilidades dos itinerários formativos

A BNCC do Ensino Médio determina o que todo aluno deve aprender antes de terminar essa etapa da Educação Básica. Este é um documento indispensável para qualquer escola e que continua tendo um caráter muito importante.

A implementação do Novo Ensino Médio passa diretamente pelo que a BNCC trata, já que ela inclusive dispõe de uma seção exclusiva sobre “O compromisso com a educação integral” (pp. 14 e 15), o que conversa diretamente com os itinerários formativos.

Basicamente, eles são a parte flexível do currículo do Novo Ensino Médio, em que os estudantes podem escolher os conteúdos que mais gostam ou com os quais possuem mais afinidade. Seus eixos estruturantes são os seguintes:

  • Investigação científica;
  • Processos criativos;
  • Mediação e intervenção sociocultural;
  • Empreendedorismo.

Ao dominar o que diz a BNCC e entender como o Novo Ensino Médio lida com os itinerários formativos, eles poderão ser definidos com excelência em sua escola.

Leia também: Formação integral: entenda como os processos avaliativos são importantes para o sucesso desta concepção

2 – Definir um plano de ação

Um plano de ação é uma maneira organizada e metodológica para traçar metas e objetivos, definição que combina perfeitamente com a implementação do Novo Ensino Médio.

É importante definir um cronograma com datas e as mudanças que serão implementadas. Assim, o processo será gradual, o que garante uma melhor adaptação por parte de todos os envolvidos e, consequentemente, melhores resultados.

3 – Envolver a comunidade escolar

A comunidade escolar é formada pelos professores e profissionais que atuam na escola, bem como os alunos matriculados que frequentam as aulas com regularidade e os pais e/ou responsáveis pelos estudantes.

É importante que a implementação do Novo Ensino Médio também envolva a comunidade local. Um exemplo é oferecer um itinerário formativo que esteja de acordo com as demandas de mercado daquela região, por exemplo.

Este envolvimento tende a trazer maior aceitação por parte dos envolvidos, além de demonstrar que a escola se preocupa com toda a sua comunidade.

4 – Trabalhar o chamado “Projeto de Vida”

Com um forte apelo pela formação integral, o novo currículo do Ensino Médio deve ser definido de modo a ajudar os estudantes a se prepararem para as novas etapas de sua vida, como o ingresso no Ensino Superior e no mercado de trabalho.

Para isso, cabe trazer um bom destaque para a competência do “Projeto de Vida”, o que ajudará os alunos com o autoconhecimento e as escolhas que tomarão no decorrer de suas trajetórias.

Com impactos diretos nas dimensões pessoal, social e profissional de suas vidas, o contato com o Projeto de Vida será de grande valia para lidar com maior naturalidade com as mudanças e desafios com os quais os estudantes se depararão.

5 – Aplicar metodologias ativas de ensino

Quando comentamos aqui no blog sobre as melhores práticas na Educação Híbrida, falamos sobre o uso de metodologias ativas, aquelas em que os alunos participam ativamente do processo de ensino-aprendizagem. O mesmo também se aplica ao Novo Ensino Médio.

De fato, o protagonismo das vidas dos estudantes pertence a eles próprios, e a inserção de metodologias ativas os ajudará com esta adaptação, fundamental para lidar com o Ensino Superior e o mercado profissional.

6 – Investir na produção de textos

É inegável o poder da produção textual no desenvolvimento linguístico. Pensando nisso e no fato de que a massificação das novas tecnologias e das mídias sociais transformou todas as pessoas em potenciais criadores de conteúdo, a produção de textos merece destaque nas matérias do Novo Ensino Médio.

Na sociedade em que vivemos, é quase impensável não se submeter a atividades que contemplem a produção textual em suas diferentes esferas, e preparar os alunos com este tipo de conhecimento pode ajudá-los em seu futuro, sejam quais forem as opções escolhidas para tal.

7 – Usar a tecnologia a seu favor

Por último, mas não menos importante, não podemos indissociar a implementação do Novo Ensino Médio ao uso da tecnologia, já que esta faz parte do dia-a-dia dos estudantes e, em maior ou menor proporção, da sociedade como um todo.

O uso de soluções modernas e conectadas, como as oferecidas pela Prova Fácil, permite que as escolas estejam ainda mais preparadas para o contexto do Novo Ensino Médio, especialmente no que tange às avaliações, algo muito importante em um cenário em que o Ensino Remoto e o Ensino Online ganham força a cada dia.

Confira também: Ensino Online x Ensino Remoto: estamos prontos?

Quer mais dicas sobre a implementação do Novo Ensino Médio?

Além do nosso guia, se você está em busca de um conteúdo mais denso e completo, recomendamos que baixe nosso e-book “Novo Ensino Médio: o que você precisa saber sobre ele”.

Repleto de informações importantes, ele pode ajudar sua escola a se preparar melhor para a implementação do Novo Ensino Médio e, assim, obter os melhores resultados possíveis, além de estar pronta a tempo para essa nova realidade.

Baixe o e-book do Novo Ensino Médio