Inovação na educação: sabemos que ela é necessária, mas o que faz uma escola ou IES ser inovadora?

23 de junho de 2021

Buscar a inovação educacional é uma necessidade, mas nem sempre sabemos qual caminho trilhar para isso.

Ah, a inovação na educação. Aí está um objetivo perseguido por muitas escolas no país, quer na Educação Básica ou no Ensino Superior. Porém, ainda assim, uma pergunta é difícil de ser respondida: o que torna uma escola inovadora?

O estudo “The State of Technology in Education 2020/21”, feito pela Promethean com dados de mais de 2 mil educadores, pode nos ajudar a ter um panorama sobre a questão.

Quando os participantes foram perguntados sobre as principais prioridades para as escolas no próximo ano, 14,3% disseram que é o uso da tecnologia para potencializar a educação, enquanto 7,8% disseram que é a atualização das tecnologias.

Além disso, quando perguntados sobre o que a escola identifica como uma prioridade tecnológica, as principais respostas foram:

  • Maximizar a segurança online (48,3%)
  • Usar a tecnologia para potencializar o engajamento (39,1%)
  • Proteger os dados dos alunos na internet (33,3%)
  • Usar a tecnologia para colaboração (25,3%)
  • Melhorar a infraestrutura de TI (24,1%)
  • Unificar a tecnologia na escola (24,1%)
  • Usar a tecnologia para impulsionar a produtividade (24,1%)
  • Usar a tecnologia para aprendizado remoto (24,1%)
  • Minimizar o risco de ataques cibernéticos (8,1%)
  • Usar a tecnologia para desenvolver soft skills, ou habilidades comportamentais (4,6%)

É fato que isso nos ajuda a entender como as pessoas olham para a inovação educacional. Porém, nem sempre pensamos em meios acionáveis de tornar esses planos em realidade.

Para te ajudar, nós separamos algumas dicas práticas e que podem fazer toda a sua diferença, independentemente de qual seja a etapa em que a sua instituição atua. Confira!

7 ideias de inovação na educação para colocar em prática

Se a sua instituição quer atingir novos patamares na inovação, as seguintes dicas podem ajudar a subir alguns degraus rumo ao topo!

1 – Captação de alunos flexível e moderna

Um dos primeiros contatos com o aluno costuma ser esquecido quando se pensa na inovação educacional: a captação. Afinal, é a partir daí que a instituição formará sua base de estudantes, a qual a acompanhará durante todo o período letivo.

A tecnologia educacional para captação de alunos é uma forma de tornar isso realidade. O processo de inscrição deve ser simples, prático e preferencialmente online, bem como a aplicação do vestibular (caso se aplique à sua instituição).

Como diz o ditado, a primeira impressão é que fica, e chamar a atenção positivamente ainda nesta fase fará os candidatos e futuros alunos perceberem como educação e inovação realmente andam juntas naquela instituição.

2 – Uso de tecnologia e recursos audiovisuais em sala de aula

Os recursos tecnológicos já são usados há tempos, como em vídeos educativos e instrutivos. Porém, com o desenvolvimento da tecnologia, hoje as possibilidades são ainda mais amplas.

É fato que isso demanda investimentos, mas sua instituição pode recorrer a uma série de tecnologias que ampliam os horizontes dos alunos, como Realidade Aumentada (AR), Realidade Virtual (VR) e Inteligência Artificial (AI), por exemplo.

Em nosso artigo sobre inovação em TI para instituições de ensino, mencionamos os exemplos do Rensselaer Polytechnic Institute (Nova York), que recorreu à combinação de AI e AR, e da Georgia Tech (Atlanta), que teve uma assistente virtual acompanhando os alunos durante todo o curso.

Leia também: O que muda usando tecnologia em sala de aula?

3 – Expansão do conhecimento fora da sala de aula através da tecnologia

Além da tecnologia dentro da sala de aula, uma escola inovadora também deve oferecer soluções fora de suas dependências, como acervos digitais com materiais de apoio para os estudantes.

Essa é uma ótima alternativa para aumentar o volume de referências bibliográficas a que eles têm acesso, além de fazer com que os alunos sejam verdadeiros protagonistas nos processos de ensino-aprendizagem.

4 – Uso de dados para avaliar o desempenho

É muito difícil pensar em escolas inovadoras sem pensar no poder dos dados. Afinal, eles podem ser transformados em informações, as quais, por sua vez, ajudam as escolas e instituições de ensino a tomarem as melhores decisões possíveis.

Do acompanhamento da evolução dos alunos ao desempenho dos professores, os dados trazem uma ampla gama de aplicações e merecem estar entre as soluções de inovação educacional de quem deseja se destacar perante a concorrência.

Leia também: Dados na educação: como eles te auxiliam a conhecer melhor seus alunos

5 – Aplicação de novas metodologias de ensino

As metodologias ativas estão com tudo na educação. Este é o nome dado às alternativas para que os estudantes sejam ativos em seu processo de ensino-aprendizagem, responsáveis pela construção do conhecimento, sendo que os professores passam a atuar como guias.

Há uma série de metodologias ativas, como PBL (Problem-Based Learning, ou aprendizagem baseada em problemas), TBL (Team-Based Learning, ou aprendizagem baseada em equipe) e sala de aula invertida, por exemplo.

Vale a pena se inteirar nesses assuntos para transformar a relação entre professor e aluno em algo ainda melhor e, assim, potencializar o desenvolvimento dos estudantes, preparando-os para seu futuro.

6 – Realização de simulados e testes em plataformas digitais

As provas online são alternativas inteligentes e que já estão ao nosso alcance. Afinal, além de trazerem mais praticidade, quer no ensino híbrido, online ou presencial, elas ainda permitem a geração de dados de que comentamos anteriormente.

Portanto, de provas a simulados, o investimento nas atividades online tende a trazer vários benefícios a curto, médio e longo prazo à instituição de ensino, permitindo que o ensino seja conduzido de uma forma ainda mais inteligente.

Confira também: Por que o Sistema de Gestão de Provas é a melhor solução para sua Instituição de Ensino?

7 – Investimento em diferentes tipos de avaliação

Vale também ampliar os horizontes em relação aos tipos de avaliação. Afinal, além das provas objetivas e dissertativas, há uma série de outros métodos avaliativos, como fichamentos, diários, debates e avaliações gamificadas, cuja adoção mostra a preocupação que a instituição tem com a inovação na educação.

Para maiores informações, acesse nosso conteúdo com 7 modelos de provas diferentes para ter uma avaliação inovadora em sua escola.

Inovação educacional: uma necessidade que está ao nosso alcance

A tendência é de que tenhamos cada vez mais escolas inovadoras com o passar do tempo. Logo, isso significa que quanto antes você investir na inovação educacional, menor será a concorrência e maior tende a ser o interesse por parte dos alunos.

As soluções da Prova Fácil andam de mãos dadas com a inovação na educação, já que são completas, desenvolvidas especialmente para evoluir o aprendizado dos seus alunos com avaliações inteligentes. Assim, fica ainda mais fácil seguir as dicas que trouxemos neste conteúdo!

Conheça as soluções da Prova Fácil