Matriz de Referência: um auxílio para alunos e professores

4 de setembro de 2014
professora em pé ao lado de uma aluna sentada e em frente a uma mesa e notebook explicando algo

Acompanhar, individualmente, a evolução dos estudantes dos cursos de graduação não é tarefa fácil. Muitas vezes, a quantidade de turmas por semestre dificulta ainda mais essa dinâmica. No entanto, cada aluno tem suas habilidades e dificuldades e, para ajudá-los, os professores podem usar a Matriz de Referência para avaliar os saberes que cada um possui quando entra e quando sai de sua turma.

A Matriz de Referência apresenta o objeto de uma avaliação e é formada por um conjunto de descritores que mostram as habilidades que são esperadas dos alunos. Aplicar uma avaliação produzida a partir dessas capacidades esperadas pode ajudar a orientar no trabalho do professor em sala de aula e, se for o caso, até fazer um replanejamento.

Dar sequência ao seu planejamento de aulas ciente do nível de conhecimento já absorvido pela turma é fundamental para alcançar bons resultados ao fim do semestre. Nem sempre todos estão no mesmo nível; portanto, acompanhar a evolução individual dos estudantes é fundamental para o melhor aproveitamento do grupo.

Como utilizar a Matriz como medidor de desempenho

Considerando que a Matriz de Referência é formada por um conjunto de tópicos ou temas que representam uma subdivisão de acordo com conteúdo, competências de área e habilidades, as questões apresentadas na prova, quando construídas a partir do uso da matriz, avaliarão de forma mais exata o nível de absorção do conteúdo.

O bom desempenho dos alunos reflete no trabalho do professor e na reorientação da proposta pedagógica para os próximos semestres. Além disso, quando as instituições fazem uso das matrizes de referência no auxílio aos professores, torna-se mais fácil identificar gaps de aprendizado e aperfeiçoa o tempo que é gasto em sala de aula. A otimização desse tempo, somada a novas maneiras de passar o conteúdo, desperta o interesse dos alunos, já que há um alinhamento com seus interesses.

É possível utilizar as questões da matriz para nivelar o conhecimento dos alunos. O que torna o momento em sala de aula melhor aproveitado – e as dificuldades evidentes de cada aluno podem ser mais bem trabalhadas.  Além disso, os professores podem aproveitar dessas informações para avaliar o resultado do método de ensino utilizado por ele, o que vai lhe dar base para repetir o que deu certo e fazer melhorias.

Mas, vale lembrar, existem vários modelos de Matriz de Referência para que os próprios professores tomem como base e apliquem em sala de aula. Ainda que contar com o respaldo da instituição e tornar uma prática o uso desse recurso com todas as turmas seja a melhor opção.

Conheça o Prova Fácil Processo de Seleção