Provas escolares e simulados: como organizar o calendário de provas no ano do Enem?

11 de agosto de 2020

Organização é essencial para ajudar os alunos nessa etapa tão importante de suas vidas

As provas escolares fazem parte da rotina dos alunos. Geralmente realizadas a cada bimestre, as instituições de ensino e os alunos devem se programar para que consigam reforçar os estudos e, assim, obter boas notas para seus boletins.

Porém, quando chega a época do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), em especial durante o terceiro ano, não é raro ter alguns conflitos de organização, já que é necessário tanto se preparar para a avaliação externa quanto para todas as internas da escola.

Como a instituição de ensino deve proceder neste caso? Existe alguma forma de aliviar a carga que se coloca sobre os ombros dos estudantes, sem deixar de lado a importância das provas internas? Como encontrar o equilíbrio?

Felizmente, não é necessário abrir mão de nada, desde que se façam os devidos ajustes à programação. Vamos falar mais sobre o tema, de modo a tirar as dúvidas que podem aparecer em sua mente.

É importante conciliar as provas escolares com o Enem e outras avaliações?

Sim. Afinal de contas, essa é uma etapa fundamental na vida dos alunos, a qual tem influência direta naquilo que eles farão no futuro e, inclusive, está relacionado à conquista de seus sonhos e objetivos.

O primeiro ponto que costuma surgir na mente é o desencontro nas datas, o que tende a se manifestar em especial nos dois últimos bimestres, época em que a preparação para o Enem está no topo e, consequentemente, fica difícil se programar adequadamente.

Essa é uma questão importante, de fato, pois muitos alunos precisam deixar de lado os estudos para a avaliação externa, pelo menos por um tempo, para que consigam estudar para as provas escolares e ter um bom desempenho.

Porém, outro quesito tão importante quanto este e que, inclusive, pode ter implicações para além da vida acadêmica é o estresse que os alunos sentem, o qual pode prejudicar consideravelmente sua qualidade de vida.

O estudo “PISA 2015 Results (Volume III) – Students’ Well-Being[1] ”, feito pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OECD, na sigla em inglês), traz dados importantes sobre este tema.

Realizado com foco no bem-estar de estudantes com 15 anos de idade em 72 países no ano de 2015 e divulgado em abril de 2017, o estudo tem um tópico que trata da ansiedade relacionada aos trabalhos e provas escolares.

Os estudantes tinham que relatar se concordavam fortemente, concordavam, discordavam ou discordavam fortemente sobre as seguintes frases, as quais estão acompanhadas da porcentagem de quem concordou de alguma forma com o que foi dito:

  • Eu geralmente me preocupo que será difícil para eu fazer uma prova (59%);
  • Eu me preocupo sobre notas ruins na escola (66%);
  • Eu me sinto muito ansioso, mesmo se estou bem preparado para uma prova (55%);
  • Eu fico muito tenso quando estudo para uma prova (37%);
  • Eu fico nervoso quando não sei como solucionar uma atividade na escola (52%).

Ao analisar apenas os números relacionados ao Brasil, 80,8% concordam que ficam ansiosos mesmo se estão bem preparados para uma prova, enquanto 56% relatam ficar muito tensos enquanto estudam.

Se esses números se observam em condições normais, quanto mais quando se tem uma prova da importância do Enem à espreita, sem contar as avaliações escolares de rotina, ou seja, o potencial de estresse nessa época é muito grande.

Como a escola pode programar seu calendário de provas?

Algumas medidas e atitudes relativamente simples podem ser colocadas em prática para proporcionar melhores condições aos alunos, tanto no Enem quanto nas avaliações escolares tradicionais, como as seguintes:

  • Evite ao máximo o conflito de datas nas provas. Para que os alunos não se deparem com a necessidade de estudar sobre vários assuntos em um curto período de tempo, analise as datas da prova do Enem, bem como de outros vestibulares tradicionais, e distancie as provas escolares o máximo possível.
  • Divulgue o calendário de provas com antecedência. Quando os alunos conhecem exatamente as datas de suas provas na escola, a preparação se torna muito mais simples, além de dar a eles autonomia e tempo hábil para programar seus estudos pessoais.
  • Na medida do possível, aborde conteúdos que tendem a cair na prova do Enem. Nem sempre a base curricular dos conteúdos que costumam cair no Enem e que são estudados no 3º ano do ensino médio são compatíveis, mas quando houver essa possibilidade, aborde temas correlatos. Assim, os alunos conseguem relacionar os estudos com mais facilidade e aproveitá-los para ambas ocasiões.
  • Faça simulados do Enem com uma boa antecedência da prova oficial. Nós já comentamos sobre a importância do simulado do Enem , que ajuda a se adaptar aos conteúdos exigidos e também à estrutura da prova. É uma ótima ideia que a escola faça um simulado, mas sua data deve ser planejada com muito cuidado para não se transformar mais em uma dificuldade que em um apoio.
  • Utilize um bom sistema de gestão de provas. Quem sabe o que é um sistema de gestão de provas entende que ele é capaz de otimizar e digitalizar o processo avaliativo das instituições que o utilizam. Para ganhar tempo e oferecer uma melhor experiência aos alunos, vale fazer esse investimento, que beneficiará também o corpo docente e a escola como um todo.
  • Divulgue as notas o quanto antes. Otimizar o processo de correção de provas faz com que uma parte do peso seja aliviado dos ombros dos alunos, situação completamente oposta a ter que aguardar longos dias até a divulgação dos resultados, o que pode, inclusive, prejudicar seus estudos e a capacidade de assimilar os conteúdos.
  • Trabalhe a compreensão do corpo docente. Por último, mas não menos importante, reforce aos professores, coordenadores e demais funcionários da escola a importância de que sejam compreensivos, pacientes e ternos com os alunos. Afinal, eles estão passando por uma etapa bastante estressante e cansativa, tanto mental quanto fisicamente, e qualquer carga que puder ser retirada já ajudará bastante.

Para que as provas escolares sejam planejadas, aplicadas e corrigidas da melhor forma possível, de modo a também contribuir com a organização do calendário, conte com o Prova Fácil Avaliações Regulares. Assim, tanto o corpo docente quanto os alunos serão beneficiados, o que pode fazer toda a diferença em seu futuro!