Reta final do ENEM: 7 dicas de como oferecer uma boa preparação nesse momento

3 de novembro de 2021
Reta final do ENEM

A reta final do ENEM é o período onde educadores devem reforçar a revisão dos conteúdos e o cuidado com a saúde física  e mental dos alunos, visando bons resultados no exame.

O Exame Nacional do Ensino Médio está chegando. Nos dias 21 e 28 de novembro, estudantes de todo o país vão prestar a prova que é porta de entrada para o nível superior, o que significa que está na hora de focar na reta final do ENEM, a última chance para preparar os alunos da sua instituição.

É bem verdade que o momento gera muitas dúvidas sobre como a escola deve ajudar o alunado nesse período, mas fique tranquilo, pois no artigo de hoje vamos trazer 7 dicas de como oferecer uma boa preparação nesse momento. Vem com a gente!

7 dicas de como oferecer uma boa preparação na reta final do ENEM

Assim como na edição do ano passado, a reta final do ENEM 2021 requer um cuidado especial com os alunos devido a situação que estamos passando, com a pandemia em curso.

Embora a vacinação esteja bem avançada e a incidência de casos tenha diminuído, é notório o déficit de aprendizagem causado pela falta de aulas presenciais e falta de suporte pedagógico em muitas escolas brasileiras.

A seguir, nós preparamos algumas questões que devem ser consideradas pelos diretores e professores das instituições educacionais, com o objetivo de garantir o sucesso de seus discentes no exame.

1. Ajude a criar uma estratégia de mapear as principais dificuldades

A reta final do ENEM é um momento ímpar para rever os conteúdos que o aluno tem mais dificuldade. Além disso, é fundamental incentivá-lo para que ele consiga se esforçar nas áreas que apresentam menor absorção de saberes.

Outro aspecto relevante é focar nos assuntos que possuem maior incidência no exame anual, ou seja, o recomendado é que a instituição monte com os estudantes um cronograma de estudos com os temas e questões que mais caem na avaliação.

Com isso, o tempo dos alunos será otimizado e eles terão maiores chances de aumentar os acertos da prova.

2. Incentive a leitura de jornais e portais de notícias

A redação é uma das artes mais essenciais da prova do ENEM, por isso a reta final do exame requer um zelo com esse quesito. Aliás, a formatação do texto dissertativo-argumentativo é o mesmo todos os anos, mudando a pena a temática.

Além disso, as questões de múltipla escolha também envolvem conhecimentos sobre assuntos contemporâneos.

Tanto é que se formos verificar as provas anteriores, de 2009 para cá, podemos notar a existência dessa capacidade de relacionar esses temas com os assuntos acadêmicos.

Portanto, a instituição precisa trazer conteúdos atualizados para o aluno na reta final do ENEM, de forma que ele fique por dentro de temas que podem cair nas questões objetivas e, principalmente, na redação.

3. Promova exercícios que trabalhem a escrita argumentativa, mesmo se você não for professor de Português

Muito se discute a importância da prova de redação para o cálculo da nota final do ENEM. 

E isso não é por menos: além de muitas universidades e cursos atribuírem um peso maior para a redação no momento de avaliar as provas, essa é a única parte da prova que o aluno pode, na prática, tirar zero. 

Ademais, se por acaso o estudante zerar a redação, ele está automaticamente eliminado da edição. 

Diante disso, procure então incentivar a escrita argumentativa, onde o aluno aborda conceitos e cria estratégias de convencimento verídicos sobre um determinado ponto de vista. Isso porque não adianta fazer esse trabalho somente na disciplina de Português, sendo que as demais matérias podem muito bem trabalhar esse ponto.

Uma boa dica é criar um plano de trabalho interdisciplinar para que o aluno se familiarize com a norma culta, desenvolva uma boa linguagem escrita e elabore um discurso argumentativo de qualidade.

4. Elucide que o momento é de revisão

A reta final do ENEM 2021 demanda que a equipe docente reforce a revisão dos conteúdos, pois esse momento não é o melhor para muitas inovações, isto é, adentrar em novos conteúdos. 

O momento pede a consolidação do que já foi aprendido no decorrer da preparação.

Nesse sentido, ao invés de focar em todas as matérias, o ideal é revisar tudo o que já foi estudado, a partir da leitura de anotações, repetição de exercícios e treino da escrita dissertativa.

5. Se a preparação continuar nesse período, utilize recursos midiáticos ou novas metodologias

Caso a escola ofereça preparação nesse período, é interessante utilizar mecanismos tecnológicos que considerem o método TRI (Teoria de Resposta ao Item), o qual é o padrão de assertividade das questões do exame.

Nele, o aluno é avaliado com base na proporção de acertos no geral, o que na prática, significa que o discente precisa acertar um pouco de tudo para tirar uma boa nota.

Por exemplo, se ele acertar as questões mais difíceis e erre as mais fáceis, os avaliadores consideram que os pontos acertados foram na base do chute, ocasionando em uma nota abaixo da meta.

6. Converse com os alunos sobre a pressão

Uma coisa é fato: tanto quem se preparou durante todo o ano com quem deixou para última hora vai enfrentar esse sentimento de pressão na fase pré-prova. 

Então, é primordial acolher o aluno e explicar que, apesar de desagradavel, essa sensação é normal, já que a reta final do ENEM gera ansiedade e todo mundo quer tirar uma nota boa.

Dessa maneira, os professores devem reforçar os conteúdos com os alunos ajudando-os no que for possível, criando estratégias para revisar os temas de maior dificuldade e incentivando-os positivamente.

7. [Importante!] Incentive o cuidado físico e mental

É consenso entre os especialistas que a fase pré-ENEM necessita de descanso físico e mental para os alunos, principalmente porque sem ele, os conteúdos não são assimilados.

Logo, a instituição de ensino deve incentivar o corpo discente a manter o cuidado físico e mental, através de uma alimentação saudável, bem como a prática de exercícios físicos e um sono proveitoso.

E, ainda que a disciplina com os estudos seja indispensável, é preciso tirar um horário diário para relaxar, fazendo atividades de lazer. Além disso, entre um conteúdo e outro, é preciso haver pausas para ajudar a mente a mentalizar os assuntos.

Por fim, é imprescindível reiterar a necessidade de manter um equilíbrio entre a rotina de estudos e os demais momentos do dia a dia, com o intuito de tornar esse processo produtivo e saudável.

Como o Prova Fácil pode ajudar na reta final do ENEM?

Reta final do ENEM

Como pudemos ver, a reta final do ENEM é o momento mais importante da preparação do aluno antes da prova, efetivamente. Por isso, a instituição de ensino deve ajudar o aluno a se preparar adequadamente para essa fase tão importante de sua vida, que é a entrada no ensino superior.

Dessa forma, é fundamental investir em questões onde o aluno tenha mais dificuldade e isso pode ser feito com ferramentas tecnológicas inovadoras, como a sala de aula invertida, gamificação, aprendizagem baseada em desafios, etc.

Se você é gestor de uma IE e deseja saber mais sobre como as metodologias ativas podem ajudar sua escola na preparação do Exame Nacional do Ensino Médio, aproveite para baixar o nosso e-book sobre esse tema. 

Por meio desse material, você saberá como aplicar metodologias ativas na sua escola, elevando o padrão de ensino da organização.

 Baixe o nosso e-book “Como utilizar Metodologias Ativas na sua Escola”