Tecnologia para avaliações: porque sua instituição de ensino deve investir nisso

16 de junho de 2021
tecnologia na educacao

Investimento é positivo em tempos de Ensino Remoto e Ensino Online, mas seus benefícios podem ser colhidos até muito depois disso.

Sua instituição de ensino já fez algum tipo de investimento em tecnologia para avaliações? Se sim, é provável que ela já esteja sentindo, na prática, os benefícios trazidos por essa adoção, e se ainda não, então chegou a hora de se olhar com mais carinho para a questão.

No momento da criação deste conteúdo, ainda estamos vivendo na pandemia. Ela trouxe uma série de mudanças no contexto educacional, já que as aulas presenciais acontecem com um número muito menor de alunos em sala – isso quando acontecem.

Consequentemente, as avaliações também tiveram que ser adaptadas, e é aí que entra a tecnologia, permitindo que elas possam ser feitas sem qualquer impeditivo, quer pelos alunos que estão em casa ou os que estão em classe.

Porém, algo que às vezes pode passar despercebido é que esse investimento em tecnologia também será proveitoso (e muito) depois do término da pandemia, mesmo quando todos os alunos voltarem à sala de aula, até mesmo nas tradicionais provas feitas em papel.

De acordo com a pesquisa “The State of Technology in Education 2020/21”, feita pela Promethean com dados de mais de 2 mil educadores, 86% deles dizem que a tecnologia deveria ser uma parte essencial do aprendizado.

Isso mostra claramente como não se deve deixar de investir em tecnologia para educação, e a gestão das avaliações é uma das áreas que pode trazer os melhores resultados, os quais ajudam em várias outras questões para além das avaliações propriamente ditas.

Continue conosco para aprender mais sobre a tecnologia aplicada aos processos avaliativos e tudo o que ela tem a oferecer à sua instituição, seja ela uma escola do Ensino Básico ou uma Instituição de Ensino Superior.

O atual momento da tecnologia na educação

O momento em que vivemos converge diretamente rumo ao maior uso da tecnologia na educação. Afinal, se não fosse por ela, seria ainda mais difícil manter os processos de ensino-aprendizagem a partir do momento que a pandemia se alastrou e a quarentena tornou-se uma necessidade.

Inclusive, dados referentes ao Brasil trazem um panorama ainda mais próximo de nossa realidade. É o que mostra a pesquisa “O que pensam os professores brasileiros sobre a tecnologia em sala de aula?”, coordenada pela organização Todos Pela Educação.

Feita no 1º semestre de 2017 com 4 mil professores dos Anos Iniciais e Finais do Ensino Fundamental, além do Ensino Médio e da Educação de Jovens e Adultos (EJA), dois dados se destacam.

46% dos professores afirmam que usam a tecnologia para apresentar informações pelo menos uma vez por semana, o que é um indicativo bastante significativo.

Além disso, 55% fazem uso regular da tecnologia por necessidade ou curiosidade por novas ferramentas para ajudar no dia a dia.

Portanto, mesmo falando de uma pesquisa feita no 1º semestre de 2017, vemos que a tecnologia já era parte integrante na educação. Atualmente, então, essa participação é muito maior, já que a migração digital foi acelerada pela pandemia.

Mesmo com algumas dificuldades de adaptação, que acontecem em praticamente todas as novidades, o resultado demonstra ser positivo. Dados de uma pesquisa da Fundação Lemann, em parceria com o Instituto Datafolha, mostram que 73% dos professores querem usar mais tecnologia em sala de aula.

Quais são os benefícios do investimento em tecnologia para avaliações para os professores e a instituição?

Todos os dados que mencionamos até então mostram com clareza como tecnologia e educação precisam andar juntas. A mesma pesquisa da Promethean que mencionamos antes traz vários outros insights interessantes, como os seguintes:

  • 79% dos educadores concordam que a tecnologia os ajuda a fazer um trabalho melhor;
  • 84% identificaram que a tecnologia é um ótimo caminho para aumentar o engajamento;
  • 33% acreditam que ela também pode melhorar o comportamento;
  • 79,4% indicam que a tecnologia que melhor os atende enquanto trabalham de casa são as ferramentas e softwares de ensino remoto;
  • 46% acreditam que a tecnologia permite que os estudantes se desenvolvam em áreas não-acadêmicas.

Embora a pesquisa não tenha sido elaborada especialmente para tratar sobre a aplicação da tecnologia nas avaliações, é fato que elas são parte integrante do processo educacional e, portanto, também são bastante beneficiadas dentro desse contexto.

Quando vemos que os educadores concordam que podem fazer um trabalho melhor com a tecnologia, por exemplo, isso impacta diretamente nos processos avaliativos, tão complexos e importantes para professores de todo o mundo.

Cabe destacar também a frase citada por um professor sênior de South West England, a qual foi mencionada na página da pesquisa citada. Em tradução livre, ela diz o seguinte:

“Eu acho que a tecnologia me permite preencher a lacuna de conhecimento entre ver e viver conceitos na sala de aula. Ela pode abrir portas para o impossível e o improvável.”

Leia também: Escola moderna: como a tecnologia ajuda na educação?

Quais são os ganhos pedagógicos da tecnologia para avaliações?

Focando agora especificamente na tecnologia para avaliações, que se torna possível por meio do uso de um sistema de gestão de provas, ela traz uma série de benefícios também no quesito pedagógico, como os seguintes:

  • Maior precisão da avaliação da aprendizagem. É possível analisar com maior riqueza de detalhes o desempenho de cada aluno nas atividades, com dados que permitem entender quais assuntos cada estudante ainda precisa reforçar para assimilar melhor a matéria, por exemplo.
  • Possibilidade de aplicação da aprendizagem adaptativa. Em conjunto com a dica anterior, esse grande volume de dados se converte em informações relevantes e acionáveis para possibilitar a aprendizagem adaptativa, com avaliações e exercícios adaptados para cada um.
  • Rápida identificação de gaps de aprendizagem. Aliando as duas últimas dicas, os professores conseguem saber rapidamente quais assuntos os alunos precisam reforçar. Assim, evita-se que eles carreguem esses gaps por muito tempo, o que tornaria sua solução ainda mais difícil.
  • Maior motivação para os alunos. Com uma análise mais profunda sobre o seu desempenho e um feedback rápido a respeito das notas das avaliações, os alunos podem se sentir mais motivados e empenhados a estudar, o que, por sua vez, influencia positivamente em sua aprendizagem.

Leia também: Por que o sistema de gestão de provas é a melhor solução para sua instituição de ensino?

Quais são os melhores recursos tecnológicos para investir na instituição de ensino?

Depois de compreender como a tecnologia para avaliações é importante a curto, médio e longo prazo, pode ser que você ainda tenha algumas dúvidas em relação aos melhores recursos que sua instituição precisa. Nós separamos alguns dos principais, que são os seguintes:

  • Elaboração de provas com randomização de questões. Para não ter que fazer esse trabalho manualmente, o sistema pode criar as provas automaticamente, inclusive com perguntas diferentes, extraídas do banco de questões.
  • Correção automática. Outro trabalho automatizado que evita falhas humanas e permite que o feedback seja entregue muito mais rapidamente.
  • Reconhecimento facial. Recurso indispensável em relação à segurança, pois evita fraudes na hora de realizar as atividades.
  • Browser travado. Outro recurso importante no quesito segurança, já que o browser travado evita a navegação para outros sites, bem como o acesso a diferentes programas e o acionamento de teclas de atalho, como Ctrl + Alt + Del e Alt + F4, entre outros.
  • Geração de relatórios. Os relatórios são gerados automaticamente e permitem que os professores analisem o desempenho individual dos alunos, bem como por turmas, além de saber quais questões tiveram os maiores índices de acerto e erro, por exemplo.
  • Leitor de gabarito. Lembra quando dissemos que a tecnologia ajuda até mesmo depois que as aulas presenciais voltarem? O leitor de gabarito é um dos recursos que tornam isso realidade, já que permite uma correção muito mais rápida e com menor chance de falhas humanas.

Para ter um sistema que entrega tudo isso e muito mais, conte com as soluções da Prova Fácil, pensadas especialmente para levar sua instituição de ensino a outro nível em relação à conectividade e inteligência.

Para as demandas propostas, sugerimos especialmente o Prova Fácil Avaliações Regulares, que permite a geração de informações pelo cruzamento dos resultados das provas aplicadas, além de ter os recursos de segurança e funcionalidade que sua instituição precisa.

Aproveite a oportunidade e invista na tecnologia para avaliações. Assim, sua instituição de ensino já poderá começar a presenciar os benefícios, os quais, inclusive, durarão a longo prazo!

Conheça as soluções da Prova Fácil