Tecnologia para correção de provas: o futuro da educação

21 de novembro de 2014
tecnologia para correção de provas

Você já ouviu ou fez alguma colocação do tipo “a qualidade do ensino brasileiro precisa melhorar” ou mesmo que “as instituições precisam se readequar às novas necessidades dos seus alunos“? Provavelmente sim, e até mesmo aqui no nosso blog sempre levantamos esta questão. O processo de correção de provas está dentro destas mudanças pelas quais a rede de ensino precisa voltar seus olhares, e sob estes aspectos é preciso avaliar quanto investimento – tanto financeiro quanto de tempo – será necessário fazer. Contudo, surgem dúvidas. Por que investir e qual seria o valor disso são apenas as primeiras delas.

Investir no ensino não é uma questão exclusivamente financeira: há uma necessidade maior de investir em tempo, capacitação e, claro, é preciso despertar o interesse em toda equipe envolvida. O processo de correção de provas, por exemplo, é um dos mais questionáveis quanto ao seu aproveitamento, seja por escolas públicas ou particulares. Isto por que os profissionais ainda não têm consciência da importância de sistematizar este processo, usando a tecnologia a favor do ensino e, principalmente, com o objetivo de acompanhar as necessidades dos alunos cada vez mais de perto.

Não há um gasto fixo e específico para a reestruturação do sistema de ensino como um todo, já que cada escola tem suas necessidades específicas. No caso da correção de provas, existe o SGP (Sistema de Gestão de Provas), por exemplo, que é um recurso bastante útil aos professores, com bom valor de mercado; contudo, implantá-lo numa instituição requer planejamento dos coordenadores e diretores, afim de que todos os seus profissionais se envolvam no processo e, principalmente, entendam seu valor.

Aos professores, o SGP é um importante aliado no que diz respeito à otimização de seu trabalho. Trata-se de um investimento que apresenta resultado tanto em curto quanto em longo prazo, e isso requer o entendimento dos profissionais (professores, educadores, coordenadores e, principalmente, administradores da instituição). Através deste sistema é possível facilitar o processo de correção, reunir as questões e criar um comparativo entre turmas de diferentes anos. Além disso, o sistema ainda permite usar o tempo para acompanhar o andamento da turma de forma mais próxima e eficaz, já que o trabalho mais burocrático de corrigir questão por questão fica por conta do sistema.

tecnologia para correção de provas

Qual foi a última vez que sua escola fez investimentos pensando no bem estar e futuro dos alunos? Hoje é difícil despertar o interesse dos estudantes, afinal ainda é bem comum usarmos o mesmo método de ensino que seus pais e até avós foram submetidos. Claro que algumas mudanças aconteceram, mas nenhuma que realmente fosse direcionada ao ensino adaptado às necessidades dos alunos, de forma individual e direcionada.

Ao corrigir uma prova o professor tem várias respostas sobre suas turmas e, principalmente, sobre seus alunos de uma forma individualizada. Investir na melhoria deste processo é inovar o método a fim de aperfeiçoar os resultados. Aulas mais focadas às necessidades das turmas e alunos mais interessados no seu conteúdo são realidades nas quais você pode se inserir. Planeje as melhorias, avalie os valores, aplique as práticas possíveis, avalie os resultados e, claro, sempre use a tecnologia a seu favor.