VANTAGENS E DESVANTAGENS DE ESTUDAR FORA

14 de novembro de 2014

Estudar fora do país é um sonho para muitos estudantes, e nos últimos nove anos o número de brasileiros que fizeram intercâmbio cresceu cinco vezes. Entre os países mais procurados estão Canadá, Estados Unidos e Inglaterra, sendo que, em 2013, cerca de 175 mil estudantes foram para o exterior estudar – enquanto há 10 anos atrás este número estava em torno dos 34 mil. E seus alunos, têm interesse em viver esse tipo de experiência?

 

O intercâmbio é uma oportunidade única de conhecer novas culturas, novos idiomas e, claro, dar um upgrade no currículo. Os professores e educadores podem – e devem – inserir esse assunto em salas de aulas afim de orientar os alunos quanto à tendência de viver uma experiência fora. A instituição que investe e se interessa pela formação complementar dos alunos está investindo nela mesma; afinal, são os alunos (e seu crescimento) que fazem a escola ser boa ou não.

 

O que os estudantes precisam se conscientizar é que toda experiência consiste em vantagens e percalços – e em um intercâmbio isso não seria diferente. Veja abaixo as coisas boas e nem tão boas que eles encontrarão fora do país.

 

Vantagens de estudar fora

  • Crescimento pessoal e autonomia: ao sair da zona de conforto que a família e os amigos por perto oferecem, o aluno amadurece e se vê na necessidade de aprender a tomar decisões e resolver seus problemas sozinhos.
  • Experiência internacional: além de aprender e aprimorar uma nova língua, o estudante volta para seu país com uma visão de mundo diferente. Estar imerso em uma nova cultura faz o jovem abrir a cabeça e olhar para seu próprio país com outros olhos, seja valorizando mais alguns pontos ou enxergando a necessidade de mudança em outros.
  • Campus e atividades extracurriculares: além de conhecer a estrutura diferenciada das escolas do exterior o aluno ainda tem, também, a possibilidade de realizar atividades extracurriculares que multiplicam suas competências e agregam valor ao seu perfil profissional.

 

Desvantagens de estudar fora

  • Custos: exceto em casos onde o estudante recebe bolsa, seja governamental ou não, os custos para viver a experiência estudantil fora são bem altos; afinal, ele tem de se preocupar com alimentação, hospedagem, custos da escola, materiais…
  • Estar fora do mercado brasileiro: principalmente para os estudantes de graduação, dependendo do tempo do intercâmbio, estar fora do mercado profissional do país pode causar certo impacto em sua volta. Mas tudo é uma questão de oportunidade e prioridade.
  • Atrasar a formação: O intercâmbio também causa impactos no período de formação do estudante. Seja em seis meses ou um ano, o aluno deve colocar na balança o peso da sua formação e os benefícios de uma experiência fora do país.

Após analisar as vantagens e desvantagens do intercâmbio e, finalmente, optar por viver esta experiência, é hora do estudante escolher seu destino. A escolha do país tem muito a ver com os propósitos de estudos, seja aperfeiçoar uma língua, obter mais conhecimento na área de formação, ou mesmo conhecer novas culturas.

 

Por isso, para tomar essa decisão, o aluno tem que estar com os propósitos da viagem muito claros para ter condições de escolher um país que vá realmente contribuir para sua formação. Com isso em mente, aí sim é hora de analisar preços, condições e, por fim, preparar as malas.

 

 

Banner 728 x 90 - APP