Como aplicar a Gestão do Conhecimento na prática

27 de fevereiro de 2015
gestão do conhecimento na prática

Todo professor sabe que é impossível ter uma turma homogênea no que concerne ao potencial de estudos. Por mais que algumas classes sejam fechadas de acordo com o perfil geral dos estudantes, sempre haverão pessoas que terão mais facilidade nas matérias ou dificuldade – e, de qualquer uma dessas formas, o bichinho do desinteresse pode estar sempre rondando os alunos, pronto para dar uma mordida.

Para que isso, que chamamos gap de aprendizado, seja sumariamente diminuído (já que não é fácil vê-lo sumir de vez), separamos cinco dicas que você pode usar como mantra daqui pra frente. Isso vai te ajudar a entender melhor sua turma e a ajudá-la a superar todos os intervalos entre facilidades morosas e dificuldades impossíveis de serem resolvidas.

gestão do conhecimento na prática

1 – Faça uso da aprendizagem adaptativa

Plataformas de aprendizagem adaptativa dão ao corpo docente mais propriedade para falar sobre problemas e soluções no gap de aprendizado, uma vez que elas têm vieses personalizados, que vão de acordo com o perfil de cada aluno. O ensino adaptativo é um ótimo termômetro não só de como estão indo as aulas, mas também de como a turma está absorvendo o conteúdo passado.

2 – Melhore sua gestão de provas

Os professores gastam muito tempo formulando provas que nem sempre vão definir, com total fidelidade, os sentimentos de cada turma ao aprender uma nova matéria. Com as ferramentas de gestão de provas o corpo docente pode otimizar o tempo gasto fazendo e corrigindo avaliações de forma que se possa utilizar melhor o recurso do tempo para estudar novas possibilidades de conteúdo.

3 – Conte com a tecnologia para novos exercícios

Papel e lápis são bons, e são clássicos, mas não são a única opção de ensino que temos hoje em dia. Os professores precisam confiar na tecnologia para propor novos exercícios, novas formas de conhecimento. Com isso, a turma fica mais “vidrada” nos assuntos discutidos e tende a ficar mais homogênea nos processos de aprendizado.

gestão do conhecimento na prática

4 – Não se restrinja à sala de aula

Assim como a tecnologia veio para somar, o ensino fora da sala de aula só tende a melhor ainda mais o relacionamento entre alunos e disciplinas. Não fique apenas dentro de quatro paredes com um quadro negro à frente e achando que esse ambiente será o solucionador de todos os problemas. O uso constante de laboratórios, bibliotecas, ar livre e passeios guiados é um aliado dos professores desde que as salas de aula foram inventadas. Utilize esses recursos.

5 – Aposte em trabalhos dissertativos

Na era das redes sociais digitais, o que os alunos mais gostam, acredite, é de se expor. Expor suas opiniões é sempre uma atividade de valor para eles, seja em forma de trabalhos mais dissertativos ou vídeos. A dica é pedir para que os alunos escrevam sobre determinado tema, abertamente, em seus perfis digitais. Assim eles receberão o feedback de um público “real” e se sentirão cada vez mais livres para expor suas ideias e opiniões em trabalhos dissertativos dentro do ambiente acadêmico.